Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Hacker é condenado à prisão por vazamento de fotos de Jennifer Lawrence

Último dos quatro acusados pela divulgação de imagens íntimas de diversas celebridades, em 2014, recebeu a sentença de 8 meses

Por Redação Atualizado em 30 ago 2018, 08h50 - Publicado em 30 ago 2018, 08h31

George Garofano, 26, um dos hackers acusados de vazar fotos nuas da atriz Jennifer Lawrence e outras celebridades, foi condenado a 8 meses de prisão e três anos de liberdade condicional por um juiz de Bridgeport, Connecticut, nesta quarta-feira (29). Ele respondia pelo crime de invadir 240 contas particulares na Apple iCloud, entre elas de diversas celebridades.

Na época, Jennifer e nomes como Kate Upton, Kirsten Dunst e Rihanna tiveram imagens íntimas e informações particulares divulgadas na internet. Outras três pessoas foram acusadas pelo crime, em 2014, e todas já foram sentenciadas, com prisões entre 9 e 18 meses.

  • Jennifer afirmou na época que a invasão era equivalente a um crime de agressão sexual e pediu por leis mais severas no processo. Garofano assumiu a culpa em abril, afirmando que enviou e-mail às vítimas se passando por um funcionário de segurança da Apple, com o intuito de descobrir o login e senha das vítimas.

    A atriz de Jogos Vorazes ficou marcada no escândalo pela grande quantidade de imagens divulgadas. “Quando a coisa aconteceu, foi tão incrivelmente violenta que não pude sequer colocar em palavras”, explicou em entrevista, em 2017. Ela afirmou que foi informada por seus seguranças e que estava sendo chantageada — caso não pagasse um resgate, teria novas imagens suas divulgadas. “Sinto como se eu tivesse sido violentada por todo o maldito planeta, como se não houvesse uma pessoa no mundo que não fosse capaz de ver essas fotos íntimas. Você pode estar no churrasco e alguém simplesmente baixá-las no telefone. Foi algo realmente impossível de processar.”

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade