Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Gwyneth Paltrow leva dura do ‘SUS inglês’ por indicar dieta contra Covid

A atriz levou uma reprimenda do diretor do NHS, o sistema público de saúde do Reino Unido, por sugerir kombucha e kimchi para a doença

Por Da Redação Atualizado em 26 fev 2021, 09h57 - Publicado em 25 fev 2021, 14h37

O diretor do National Health System (NHS) – o SUS da Inglaterra – pediu à atriz Gwyneth Paltrow, de 48 anos, que pare de divulgar desinformações a respeito do tratamento contra o Covid-19. A atriz, que é dona de um site de bem-estar e alimentação saudável, sugeriu que os sintomas de longa duração da doença poderiam ser tratados com um “jejum intuitivo” de coquetéis de erva e visitas regulares a uma “sauna infravermelha”. Recentemente, a atriz publicou em seu site, Goop, que sua recuperação está sendo demorada. Após ter se livrado do vírus, ela continua a sentir fadiga e confusão mental.

A dieta alardeada pela atriz consiste em jejum todos os dias até as 11 horas e depois o consumo de aminoácidos de coco e dois produtos natureba orientais, o kombucha (bebida feita de chá verde fermentado) e o kimchi (preparado coreano de vegetais salgados e também fermentados). Ela também passou a recomendar um suplemento de sua marca: “Um incrível coquetel de ervas não alcoólicas”.

Em seu texto, a atriz havia sugerido que havia evidências da eficácia da dieta. Mas Stephen Powis, diretor médico do sistema público de saúde inglês, criticou a dieta miraculosas propagandeada pela atriz. “Nos últimos dias, vi que Gwyneth Paltrow infelizmente está sofrendo os efeitos de longo prazo do Covid. Desejamos-lhe tudo de bom, mas algumas das soluções que ela recomenda realmente não são as soluções que nós recomendaríamos no NHS. Precisamos levar a sério a ciência. Todos os influenciadores que usam as redes sociais têm o dever e a responsabilidade de cuidar disso”.

Publicidade