Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Grife defende Coco Chanel: estilista não foi espiã, mas ‘intermediária’ na 2ª Guerra Mundial

Nova biografia da designer francesa, 'Dormindo com o Inimigo' sai no Brasil em setembro pela Companhia das Letras

Por Da Redação 17 ago 2011, 19h08

Em defesa de sua criadora, acusada em nova biografia de ter colaborado com a inteligência nazista, a grife Chanel afirmou nesta quarta-feira que a estilista Coco Chanel foi apenas “intermediária” em negociações para um processo de paz entre Alemanha e França, durante a Segunda Guerra Mundial. A biografia em questão, Sleeping with the Enemy: Coco Chanel’s Secret War deve ser lançada no Brasil em setembro, sob o título Dormindo com o Inimigo, pela Companhia das Letras.

Em comunicado, a Chanel respondeu ao livro,e scrito pelo jornalista americano Hal Vaughan. A obra afirma que a estilista trabalhou para a agência de inteligência militar alemã, na qual era identificada como F-7124. Segundo a grife francesa, porém, Chanel aproveitou-se de sua “relação de amizade” com Winston Churchill “para atuar como intermediária visando a um acordo de paz”.

A nova biografia também revela a origem do antissemitismo da estilista e como ela foi recrutada para a inteligência nazista. Além disso, explica como Coco Chanel utilizou sua posição de espiã para receber favores, como a libertação de seu sobrinho detido e a tentativa de se apropriar dos bens de sócios judeus de sua grife.

O livro conta ainda como a rainha da moda conseguiu escapar da morte quando foi detida e posteriormente liberada em Paris, cidade na qual morreu, aos 71 anos, após nove anos de exílio na Suíça para recuperar sua reputação e reinventar a marca com a qual revolucionou o mundo da moda.

A grife Chanel admite que seus executivos ainda não tiveram a oportunidade de ler o livro, que chegou às livrarias americanas na terça-feira, e que, portanto, responde às “resenhas publicadas por alguns veículos de comunicação”.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)