Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Globo defende ‘O Outro Lado do Paraíso’: ‘Novelas são ficção’

Folhetim de Walcyr Carrasco foi criticado por conselhos de psicologia e associações de coaches por causa da trama de Laura, abusada pelo padrasto

Por Da redação Atualizado em 6 fev 2018, 20h49 - Publicado em 6 fev 2018, 20h15

A Globo divulgou na noite desta terça-feira um posicionamento sobre a controvérsia em torno da novela O Outro Lado do Paraíso, classificada como “desserviço” pelo Conselho Federal de Psicologia por sugerir que a personagem Laura (Bella Piero), que foi abusada pelo padrasto quando era criança, seria tratada pela advogada Adriana (Julia Dalavia), que é coach, com o uso de hipnose. “As novelas são obras de ficção, sem compromisso algum com a realidade”, diz o comunicado enviado pela emissora.

“O que a novela O Outro Lado do Paraíso quer mostrar com o desenvolvimento da trama da personagem Laura é o processo pelo qual passa uma pessoa que precisa de ajuda, recorrendo a diferentes e variadas formas de apoio e terapias, das mais às menos ortodoxas”, continua o texto (leia a nota na íntegra ao final da nota).

  • Na trama de Walcyr Carrasco, Adriana vai atender Laura (Bella Piero), uma garota que dá sinais de trauma psicológico relacionado a sexo e já pediu divórcio do marido, com quem acabou de se casar, por não saber lidar com a dor que o ato sexual inflige a ela. Nas sessões com a advogada, a garota vai se lembrar de ter sido abusada pelo padrasto, o delegado corrupto Vinicius (Flavio Tolezani).

    Uma cena exibida na novela na sexta-feira passada, quando Adriana explica a Clara (Bianca Bin), que é coach e que faz hipnose, foi uma ação de merchandising do Instituto Brasileiro de Coaching (IBC). Procurado por VEJA nesta terça, o instituto afirmou que coaches não fazem uso da hipnose.

    Confira o posicionamento da Globo:

    “As novelas são obras de ficção, sem compromisso algum com a realidade. A Globo reconhece a importância de todos os seus programas para discussões e reflexões sobre assuntos de interesse da sociedade e está atenta à responsabilidade que lhe é atribuída sobre todos os temas abordados. O que a novela ‘O Outro Lado do Paraíso’ quer mostrar com o desenvolvimento da trama da personagem Laura é o processo pelo qual passa uma pessoa que precisa de ajuda, recorrendo a diferentes e variadas formas de apoio e terapias, das mais às menos ortodoxas.

    É importante reiterar, ainda, a seriedade com que a novela ‘O Outro Lado do Paraíso’ tem abordado, desde a estreia, questões relacionadas a diferentes tipos de abuso e preconceito. Corroborando o compromisso da Globo com a sociedade, está prevista a exibição, ao final de alguns capítulos, de cartela de divulgação do Ligue 100, número oficial para denúncias de violação de direitos humanos.”

    Continua após a publicidade
    Publicidade