Clique e assine com até 92% de desconto

Globo adverte publicamente jornalistas sobre grupos de WhatsApp

Grupo de mídia divulgou um texto com nova diretriz sobre condutas dos funcionários nas redes sociais em seu principal jornal, 'O Globo'

Por Redação Atualizado em 2 jul 2018, 12h19 - Publicado em 2 jul 2018, 12h07

O jornal O Globo divulgou, neste domingo, as novas diretrizes do Grupo Globo sobre o uso de redes sociais para jornalistas. Em uma carta assinada por João Roberto Marinho, o presidente do conselho editorial do conglomerado de mídia, os funcionários receberam um alerta sobre a utilização dos grupos de WhatsApp.

“O uso de redes sociais se universalizou de tal forma que é necessário detalhar melhor como nós jornalistas devemos utilizá-las de modo a não ferir, de maneira alguma, aquele que é um pilar da nossa profissão: a isenção”, afirma a carta, que engloba todas as redes sociais “Twitter, Instagram, Facebook, WhatsApp ou qualquer outra que exista ou venha a existir”.

  • Sobre o aplicativo de mensagens Whatsapp, a nova diretriz garante o direito dos funcionários discutir o que bem entenderem com grupos de familiares e amigos, mas adverte: “É preciso que o jornalista tenha em mente que, mesmo em tais grupos, o vazamento de mensagens pode ser danoso à sua imagem de isenção e à do veículo para o qual trabalha”.

    A conduta garante que os jornalistas não devem se envolver em debates políticos e ideológicos nas redes sociais nem curtir publicações ou eventos de pessoas que participem de lutas políticas. Ainda é solicitado que o funcionário não critique hotéis, restaurantes, marcas ou outras empresas, porque “a posição que ocupa nos veículos do Grupo Globo pode levar a que tenha um tratamento preferencial no reparo de danos sofridos”.

    Continua após a publicidade
    Publicidade