Clique e assine a partir de 8,90/mês

‘Game of Thrones’: episódios da oitava temporada têm piores notas da série

Dois últimos capítulos exibidos possuem as menores médias de avaliação dos usuários no site IMDb

Por Diego Andrade - Atualizado em 21 Maio 2019, 14h40 - Publicado em 17 Maio 2019, 17h07

A oitava e última temporada de Game of Thrones tem dividido opiniões, mas é certo dizer que em nenhum outro ano houve tanta repercussão negativa em relação à fantasia épica da HBO. Isso se confirma com as notas que os episódios têm recebido no IMDb (Internet Movie Database), site que reúne dados e informações sobre filmes e séries de TV – na página, os espectadores podem avaliar os milhares de títulos cadastrados. Em sua reta final, o seriado tem recebido as piores notas desde que estreou, em 2011.

A média geral da série é bastante alta – 9,5 – e 37 dos 72 episódios exibidos até agora possuem nota 9 ou superior, tendo quatro deles atingido a difícil marca de 9,9. Na temporada atual, contudo, os dois últimos capítulos atingiram médias menores do que 8, algo que nunca havia acontecido. The Last of the Starks, o quarto episódio, está com 6,1 até o momento, sendo o pior colocado, enquanto The Bells, exibido no último domingo 18, aparece com a segunda pior nota, 6,7.

Confira, abaixo, um gráfico com as avaliações dos telespectadores para cada episódio da série, com exceção do derradeiro, ainda não exibido:

A média dos telespectadores para cada episódio de 'Game of Thrones' exibidos até o momento
A média dos telespectadores para cada episódio de ‘Game of Thrones’, com exceção do capítulo final, ainda não exibido //VEJA.com

Em algumas ocasiões, a opção de avaliação do IMDb já foi utilizada por usuários como forma de “boicote” a determinadas produções. É o caso da cinebiografia Marighella, estreia de Wagner Moura como diretor, que conta a história do famoso guerrilheiro de esquerda que organizou uma frente de ação armada contra a ditadura militar brasileira instaurada em 1964. Durante a coletiva de imprensa após a exibição no Festival de Berlim, Moura afirmou que o longa carrega uma postura de oposição apesar de ser “maior que Bolsonaro”. A posição política do diretor e sua equipe levou apoiadores do presidente a se mobilizarem para dar notas baixas ao filme antes mesmo de sua estreia, levando a média da obra a 2,8.

Esse, no entanto, não parece ser o caso de Game of Thrones e, ao que tudo indica, as baixas avaliações ocorreram de forma orgânica. Nas redes sociais, é comum ver comentários de espectadores decepcionados com o desenrolar da trama e o desfecho da jornada de alguns personagens, apontando incoerências em relação ao que foi construído até agora.

O caso mais debatido é o de Daenerys Targaryen (Emilia Clarke) e sua decisão de queimar Porto Real com seu dragão durante a batalha contra as forças de Cersei Lannister (Lena Headey). Muitos acreditam que essa atitude não condiz com o desenvolvimento da personagem ao longo dos anos e que essa decisão foi tomada às pressas pelos roteiristas. Por outro lado, alguns fãs defendem que o roteiro foi mostrando, aos poucos, as facetas contraditórias de sua personalidade – uma rainha que se diz justa e diferente dos outros reis, mas toma atitudes típicas de um tirano.

A insatisfação por parte de alguns fãs levou à criação de um abaixo-assinado online que pede que a HBO refaça a última temporada, com outros roteiristas. “David Benioff and D.B. Weiss provaram ser roteiristas incompetentes quando não têm material base (ou seja, os livros) para se apoiar. Essa série merece uma última temporada que faça sentido”, afirma a descrição no site Change.org. Até o momento, a petição já conta com mais de 850.000 assinaturas.

Continua após a publicidade
Publicidade