Clique e assine a partir de 9,90/mês

‘Game of Thrones’: continuo a apoiar Daenerys, diz Emilia Clarke

Atriz defendeu a personagem, que passou por uma virada na última temporada da série

Por Redação - Atualizado em 20 Maio 2019, 13h19 - Publicado em 20 Maio 2019, 11h49

(Atenção: este texto contém spoilers do último episódio de Game of Thrones)

A transformação de Daenerys em Game of Thrones e sua morte no último episódio da série não foram aceitas facilmente por sua intérprete, Emilia Clarke. Em entrevista à revista Entertainment Weekly, a atriz afirmou que, ao descobrir o desfecho da personagem, morta pelas mãos do próprio companheiro, Jon Snow (Kit Harington), ela chorou e foi fazer uma caminhada – que durou cinco horas, até que tivesse bolhas nos pés. “Eu fiquei pensando: ‘Como vou fazer isso?'”, lembrou.

Dias depois, Emilia pôde ver a primeira reação de Kit Harington ao descobrir que seria seu personagem o responsável pela morte de Daenerys, quando os dois leram os roteiros finais. O ator não quis ler os roteiros antes, deixando para descobrir como o seriado terminaria somente ao encontrar os colegas para a leitura. “Ele estava chorando”, disse a atriz.

Segundo a revista, os roteiristas da série planejam o destino – e a virada – de Daenerys há anos. Em temporadas anteriores, os produtores pediam, às vezes, que Emilia interpretasse determinadas cenas de uma maneira diferente daquela que ela esperaria de uma heroína. “Houve vezes em que eu pensei (sobre os produtores): ‘Por que você está me pedindo isso?’. Então, sim, o fim me fez voltar a pensar em todos os comentários que eles tinham feito para mim.”

Emilia explicou o que, provavelmente, estava passando pela cabeça de Daenerys. “Ela genuinamente começa com as melhores das intenções e espera que não exista nada atrapalhando seus planos”, disse. “O problema é que os Starks não gostam dela e ela sabe disso. Ela diz: ‘Tudo bem, vou dar uma chance’. Mas não funciona e ela já foi longe demais para reconsiderar. Ela fez a cama, então vai deitar nela. Está feito.”

“Há tanta coisa que ela assumiu para si para consertar, tanto que ela viu, testemunhou, viveu, perdeu e sofreu”, continuou. “De repente, todas essas pessoas estão dizendo: ‘Nós não aceitamos você’. Mas ela já foi longe demais. Ela já matou tantas pessoas. (…) Uma a uma, você vê todas essas cordas sendo cortadas. E só há uma à qual ela ainda se segura: tem esse garoto. E ela pensa: ‘Ele me ama, e isso é o suficiente’. Mas é mesmo? E é só essa esperança e desejo de que finalmente há alguém que a aceita por quem ela é… e ele não a aceita.”

A atriz afirmou que aprendeu, na escola de teatro, que precisava acreditar no personagem para interpretá-lo. “Um ator nunca pode ter medo de seu personagem parecer ruim. Todos temos lados feios. E, depois de trabalhar por dez anos nessa série, é lógico. Para onde mais ela pode ir?”, contou. “Eu pensei que ela iria morrer. (…) Foi um final muito bonito e tocante. Espero que vocês, quando virem a morte dela, percebam que existe uma vulnerabilidade – ali está a garotinha que você conheceu na primeira temporada. Viu? Ela está ali. E agora, não está mais…”

“Mas, tendo dito tudo o que eu disse”, continuou. “Eu continuo a apoiar Daenerys. Continuo apoiando. Não poderia ser diferente!”

Continua após a publicidade
Publicidade