Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Filme sobre médico de Michael Jackson é alvo de críticas

Conrad Murray foi condenado há dois dias, acusado pela morte do cantor

Por Da Redação 10 nov 2011, 09h17

Os administradores do patrimônio de Michael Jackson criticaram a emissora de TV americana MSNBC pela decisão de transmitir um documentário neste fim de semana sobre a vida do médico Conrad Murray, que foi considerado culpado na Justiça pela morte do artista esta semana.

“Como muitos dos fãs de Michael, seus administradores também não gostaram da decisão irresponsável e inexplicável da ‘MSNBC’ de pôr no ar um documentário sobre Conrad Murray”, justificam, em comunicado divulgado pelo site de celebridades TMZ. A nota indica que os signatários do documento, John Branca e John McClain, pretendem enviar “uma carta aos altos executivos da Comcast, NBC Universal e MSNBC para expressar seu desprezo por suas ações”.

E como não poderia deixar de ser, os fãs também começam a se manifestar contrariamente à exibição do programa. O grupo Justice 4 MJ (Justiça para Michael Jackson) está tentando organizar um boicote mundial do documentário, intitulado Michael Jackson e o Médico: Uma Amizade Fatal. “O único documentário que queremos ver é o da vida de Murray curtindo a prisão”, afirmam os fãs.

Há dois dias, o cardiologista Conrad Murray foi considerado culpado por homicídio culposo pela morte do rei do pop. Ele teria dado a Michael uma dose letal de sedativos.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade