Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Filme dirigido por Angelina Jolie representará Camboja no Oscar

Longa produzido pela Netflix concorrerá a uma vaga na premiação para categoria de melhor filme estrangeiro

Por Da redação 18 set 2017, 12h39

O filme First They Killed My Father foi o indicado pelo comitê de seleção do Oscar do Camboja para representar o país na premiação. Agora, o longa dirigido por Angelina Jolie disputará uma indicação para a categoria de melhor filme estrangeiro. “Isso representa um grande passo para todos os envolvidos na produção. Trabalhar com artistas locais para levar essa história adiante tem sido uma experiência introspectiva e comovente”, afirmou Jolie em uma declaração para a imprensa.

O quarto filme da americana é baseado no livro homônimo de memórias da cambojana Loung Ung. A trama conta a história da autora ainda criança em 1975. Quando a capital do país foi tomada pelo regime comunista do Khmer Vermelho, Ung teve que se mudar para o interior com a família, onde viveu em um campo de trabalho forçado em constante medo, fome e ameaça de ser separada dos pais e irmão.

De acordo com a revista americana The Hollywood Reporter, o comitê cambojano defendeu o filme reforçando sua importância como instrumento de memória do país. “O diálogo é mínimo e funciona bem com a história contada através de imagens intensas. Os membros do comitê, como a comunidade do país, acharam o filme catártico, ao trazer memórias muitas vezes esquecidas”.

O longa é produzido pela Netflix e já está disponível no serviço de streaming. No Camboja, a produção também entrou em cartaz nos cinemas. Jolie, que adotou um filho no país e em 2005 recebeu a nacionalidade cambojana,  acreditava que seria importante garantir uma boa distribuição para a população local. “Estamos fazendo esse filme primeiramente e principalmente para o Camboja”, afirmou a diretora na première americana. 

Essa poderá ser a segunda estatueta de Angelina Jolie, que já ganhou o Oscar de melhor atriz coadjuvante em 2000 por Garota, Interrompida.

Continua após a publicidade

Publicidade