Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Filhos de Michael Jackson souberam da morte pelo médico

Prince Jackson, o filho mais velho, contou em testemunho no julgamento contra a produtora AEG Live que foi chamado por Conrad Murray ao quarto do pai, que havia sofrido uma parada cardíaca e pendia da cama, já quase morto

Por Da Redação 26 jun 2013, 19h15

Durante seu testemunho no julgamento contra a produtora AEG Live, Prince, o filho mais velho de Michael Jackson, contou que ele e os irmãos foram informados da morte de seu pai pelo cardiologista Conrad Murray, que cuidava do cantor durante a sua preparação para a turnê This Is It, que o salvaria financeiramente, mas nem chegou a acontecer.

LEIA TAMBÉM:

Conrad Murray é condenado pela morte de Michael Jackson

Conrad Murray pega pena máxima: quatro anos de prisão

De acordo com informações do site americano TMZ, o médico foi direto e frio ao anunciar a morte de Michael Jackson: “Desculpe crianças. Papai está morto”, disse na época. As lembranças são as piores possíveis para os herdeiros do astro do pop. No testemunho, Prince recordou estar sentado em um dos quartos da mansão em Holmby Hills, Los Angeles, no momento em que seu pai sofreu uma parada cardíaca, em 25 de junho de 2009. O menino ouviu gritos e, ao subir as escadas, viu seu pai pendendo da cama, já apagado. O cardiologista tentou ressuscitar Michael, em vão.

LEIA TAMBÉM:

Paris Jackson sofreria de depressão pela perda do pai

Continua após a publicidade

Michael Jackson passou dois meses sem dormir antes de morrer, diz especialista

No entanto, segundo ele, ninguém sofreu mais do que Paris Jackson, que ficava gritando que “queria o seu pai”, enquanto Murray tentava ressuscitar Michael. “Ela era a princesinha do meu pai. Ela, definitivamente, está lidando com a morte à sua maneira”, contou Prince. No último dia 5 de junho, Paris Jackson tentou se suicidar em sua casa em Los Angeles ao cortar os pulsos e tomar uma dose exagerada de remédios anti-inflamatórios.

LEIA TAMBÉM:

Michael Jackson passou dois meses sem dormir antes de morrer, diz especialista

Prince também disse ter ouvido o pai falar que a turnê This Is It o mataria. Obsessivo, Michael ensaiava demais e tomava remédios para tentar dar conta da rotina que se impunha. Mas não resistiu a ela. Prince disse que Michael ficou “muitas vezes” chateado ao falar ao telefone, e na maioria dessas vezes falava com o diretor da AEG Live, Randy Phillips. “Ele chorava às vezes. Ele dizia: ‘Eles vão me matar, eles vão me matar'”, afirmou Prince, referindo-se ao “pessoal na AEG, a Randy Phillips”.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês