Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Filho de Tati Quebra-Barraco é morto em operação policial

Yuri Lourenço da Silva levou um tiro no rosto em operação contra tráfico de drogas. Cantora desabafou a dor da perda nas redes sociais

Por Da redação
Atualizado em 12 dez 2016, 10h51 - Publicado em 11 dez 2016, 13h15

“A PM tirou um pedaço de mim que jamais será preenchido. A PM matou meu filho. Essa dor nunca irá se cicatrizar.” Foi assim, num post na rede social Twitter, que a funkeira carioca Quebra-Barraco lamentou a morte de Yuri Lourenço da Silva, de 19 anos. O primogênito de Tati foi morto com um tiro no rosto durante uma operação policial na Cidade de Deus, zona oeste do Rio de Janeiro. A ação vitimou também Jean Rodrigues de Jesus, de 22 anos, que estava com Yuri. O capitão Daniel Cunha Neves, responsável pela UPP da Cidade de Deus, os policiais foram até à localidade para apurar uma denúncia de tráfico de drogas.  Eles teriam sido recebidos a tiros – Silva e Jesus foram atingidos. A dupla foi levada até o Hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, mas não resistiu aos ferimentos. O caso será avaliado agora pela Divisão de Homicídios da polícia do Rio de Janeiro.

Tati Quebra-Barraco estava fazendo uma apresentação em Belo Horizonte quando soube da morte do filho. Em seu perfil no Facebook, ela conta que teve de terminar o show como se nada tivesse acontecido. “Depois desabei”, confessou. No final do texto, ela se perguntou onde teria errado na educação de Silva e que iria se dedicar à neta, filha de Yuri. “Agora temos a Pérola para educar, melhorar o que não fui capaz de fazer por você. Me desculpe se fui uma péssima mãe ou se ensinei da maneira errada, eu só queria o seu melhor.” Yuri Lourenço da Silva já havia sido preso em flagrante em novembro do ano passado, por furto qualificado. Ele foi condenado a dois meses de reclusão, mas depois de oito meses sua pena foi convertida em punição alternativa – limitação de fim de semana e prestação de serviços à comunidade. 


Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.