Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Figurinista assediada por José Mayer não quer depor

Sem um depoimento formal de Susllem Tonani, a polícia não pode começar investigação para responsabilizar o ator criminalmente

Por Luisa Bustamante Atualizado em 5 Maio 2017, 15h23 - Publicado em 11 abr 2017, 18h43

Ao que tudo indica, a figurinista Susllem Tonani, vítima de assédio sexual por parte do ator José Mayer, não tem a intenção de levar o caso à justiça. A grande repercussão da denúncia levou o delegado titular da 32ª DP, Rodolfo Waldeck, a chamá-la para depor, mas o comparecimento não é obrigatório. Reclusa desde que o assédio veio à tona, Susllem deixou de atender a diversos telefonemas da polícia. No último, disse que não tem interesse em formalizar a denúncia. Sem isso, não é possível abrir uma investigação.

A polícia do Rio ainda tem esperança de que Susllem mude de ideia. Se a investigação for aberta e Mayer – punido com suspensão pela Rede Globo – acabar respondendo por crime de assédio sexual, a pena prevista chega a dois anos de cadeia. O ator poderia até vir a ser responsabilizado por estupro, pois uma mudança na legislação em 2009 ampliou este conceito para qualquer contato físico não consentido.

  • Publicidade