Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Fiasco de ‘O Cavaleiro Solitário’ respinga em ‘Piratas do Caribe 5’

Com o intuito de evitar outro fiasco de bilheteria, Disney estuda trocar o diretor e promover um corte no orçamento do quinto filme do amalucado Jack Sparrow

Por Da Redação 8 ago 2013, 18h28
Johnny Depp e Armie Hammer em 'O Cavaleiro Solitário'
Johnny Depp e Armie Hammer em ‘O Cavaleiro Solitário’ VEJA

O recente fracasso de bilheteria de O Cavaleiro Solitário — que teve um orçamento de 215 milhões de dólares e arrecadou apenas 87 milhões nos Estados Unidos — pode ter um impacto maior que o esperado nos estúdios Disney. De acordo com o site americano The Wrap, representantes da empresa estão conversando com o produtor Jerry Bruckheimer sobre cortes no orçamento de Piratas do Caribe 5, que deve cair de 250 para 200 milhões de dólares.

LEIA TAMBÉM:

‘O Cavaleiro Solitário’ pode ter dado prejuízo de US$ 190 milhões a Disney

Johnny Depp culpa críticos por fracasso de seu último filme

aposentar

‘John Carter’ (2012)

Antes de O Cavaleiro Solitário, a Disney amargou o fracasso de bilheteria do longa John Carter,  que narra a história de um veterano da Guerra Civil americana mantido como prisioneiro em Marte. A produção, que esteve em cartaz no ano passado, teve um orçamento de 250 milhões de dólares, arrecadou 282 milhões em todo o mundo e apenas 73 milhões nos Estados Unidos. Quer dizer, mal se pagou.

‘Speed Racer’ (2008)

Os diretores Andy e Lana Wachowski, responsáveis pela franquia de sucesso Matrix, não conseguiram repetir o desempenho em Speed Racer, adaptação do anime japonês dos anos 1960. Nem as bilheterias do mundo todo conseguiram arcar com os custos da produção. Foram 93 milhões de dólares arrecadados para um orçamento que custou 120 milhões aos cofres da Warner.

Continua após a publicidade

‘O Turista’ (2011)

O Cavaleiro Solitário também não foi a única empreitada mal sucedida de Johnny Depp. Em O Turista, o ator contracenou com Angelina Jolie, que faz o papel de uma espiã no longa. Os investimentos foram altos, assim como as campanhas de marketing, mas não conseguiram evitar a mísera arrecadação de 67 milhões de dólares nos Estados Unidos como resposta a uma produção de 100 milhões. O fracasso só não foi completo graças à boa recepção do filme fora do país. No total, O Turista fez 278 milhões de dólares.

‘Depois da Terra’ (2013)

Will Smith é conhecido por participar de produções de sucesso como MIB – Homens de Preto e Independence Day. Mas nem sempre sua escolha é certeira. Em Depois da Terra, o ator divide as cenas com o filho, numa tentativa de repetir o sucesso de À Procura da Felicidade (2006). No entanto, o filme amargou um enorme fracasso em sua estreia nas bilheterias americanas, com 27 milhões arrecadados no primeiro fim de semana. A produção, que custou 130 milhões de dólares arrecadou apenas 60 milhões nos Estados Unidos e 244 milhões ao redor do mundo.

‘Lanterna Verde’ (2011)

A adaptação da história do personagem Lanterna Verde, da DC Comics, para o cinema não convenceu o público e por pouco não compensou financeiramente os custos de produção. Foram 200 milhões de dólares gastos no filme, que retornou 219 milhões em todo o mundo. 

‘Cowboys e Aliens’ (2011)

O diretor John Favreau, responsável pela trilogia bilionária de O Homem de Ferro, não conseguiu agradar o público no filme Cowboys e Aliens. Mesmo contando com o novo James Bond, Daniel Craig, como protagonista, o longa não conseguiu arrecadar mais do que 174 milhões de dólares em todo o mundo, pouco mais do que o orçamento de 163 milhões de dólares.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês