Clique e assine a partir de 8,90/mês

Fashion Rio: Herchcovitch lança jeans contra a celulite

Estilista realizou seu desfile nesta sexta-feira, e explicou que a tecnologia do tecido absorve calor do corpo e o devolve em forma de raios infravermelhos

Por Da Redação - 8 nov 2013, 16h13

O estilista Alexandre Herchcovitch apresentou nesta sexta-feira, no Fashion Rio, uma novidade vai dar o que falar entre as mulheres: o primeiro jeans com tecnologia que promete reduzir a celulite. O desfile exigiu que os fashionistas acordassem mais cedo – foi realizado de manhã, no Museu de Arte Moderna (MAM) – e também surpreendeu com as calças-saias.

Em comunicado, a marca explicou que o tecido do jeans inovador, batizado Beauty Denim, absorve o calor do corpo e o devolve na forma de raios infravermelhos, que estimulariam a microcirculação sanguínea. O jeans anticelulite é fruto de uma parceria com a Rhodia Fibras e a fabricante Canatiba e levou mais de cinco anos para ser desenvolvido.

Para o guarda-roupa dos fãs da grife, o estilista paulistano apostou fortemente em outros tipos de jeans, com diversas tonalidades, mas sempre pouco lavado e levemente metalizado, com pespontos aparentes. Índigo, marrom e grafite foram algumas das tonalidades do tecido mais popular do mundo, trabalhado também em vestidos, saias plissadas, jaquetas e macacões.

Acertos – Mas a sensação foram as calças-saias. “É uma grande brincadeira com os gêneros, é bacana ir além dos gêneros estabelecidos. Adorei. O Alexandre sempre soube trabalhar bem o jeans, e esse desfile mostra que os estilistas contemporâneos têm de ter uma versatilidade cultural muito grande. O jeans é um material day by day. Para renovar é preciso criatividade”, comentou o estilista Dudu Bertholini.

Mas nem só de jeans é feito o inverno 2014 de Alê – como é conhecido o estilista entre os fashionistas. Vestidos leves em organza e com várias camadas também surgiram em tons que variaram entre amarelo, rosa, azul turquesa, marrom e pêssego – e em uma estampa lembrando um trançado de fitas. Os comprimentos foram do curtíssimo ao longo, mas o forte novamente foi o pouco acima do joelho. A altura vem se impondo como uma das maiores tendências da proposta carioca de inverno 2014.

Protesto – Logo após o desfile, poucos metros ao lado, um grupo de manifestantes da ONG Educafro e do Grupo Mil Palcos improvisaram um desfile somente com modelos negras e negros, que pedem mais oportunidade nas passarelas. “Isso é para mostrar que nós, negros, temos modelos belos e que não foram convidados para o Fashion Rio. Muitas dessas modelos são profissionais, sindicalizadas, e não conseguem trabalho”, disse Joana Raphael, da Educafro.

Fashion Rio: organização promete cumprir cota racial

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade