Clique e assine a partir de 9,90/mês

Fãs acampam e pedem a mão de Rita Lee em lançamento de livro

Cantora lançou sua autobiografia nesta quarta-feira, no Conjunto Nacional, em São Paulo

Por Mabi Barros - Atualizado em 17 nov 2016, 09h58 - Publicado em 16 nov 2016, 21h02

O evento de lançamento da autobiografia de Rita Lee na tarde desta quarta-feira contou com fãs acampados na porta do Conjunto Nacional, em São Paulo, e um pedido de casamento à ex-Mutante. Depois de publicar uma série de livros infantis entre as décadas de 80 e 90 e um livro com a cartunista Laerte, a cantora se volta à sua própria trajetória em Rita Lee: Uma Autobiografia (Globo Livros, 296 páginas, 44,90 reais). Na obra, ela descreve sua infância — quando foi estuprada por um mecânico de máquina de costura — e a carreira como musicista nos Mutantes, Tutti-Frutti e solo, passando por vícios em álcool e drogas e um aborto.

Fãs da cantora acamparam na porta do Conjunto Nacional desde a noite anterior ao evento para garantir uma das concorridas senhas para os autógrafos. André Lucomen, 31, chegou ao edifício da Avenida Paulista por volta das 20h30 de terça-feira e aguardou na calçada até que o prédio fosse aberto, na manhã desta quarta-feira, a fim de garantir a primeira assinatura da tarde. Segundo ele, toda a espera também seria válida para expressar à ídola seu descontentamento com o fim de seus shows, anunciado em 2012.

Em meio a fotos e assinaturas, Rita Lee foi pedida em casamento. Mariane Biancony, de apenas 18 anos, propôs à cantora que virasse sua esposa, e recebeu uma resposta bem humorada: “O que você me dá em troca, tem uma herança boa?”. Não satisfeita, a estudante de artes cênicas fez outra proposta, mais “indecorosa”: “Rita, me chama de Hebe Camargo e me dá um selinho?”. Mais uma vez, a cantora riu e desejou o melhor à jovem fã.

Questionados pelo site de VEJA, os fãs se mostraram divididos quanto à causa da briga de Rita Lee com os irmãos Baptista, Arnaldo, seu primeiro marido, e Sérgio, que culminou na saída da cantora da banda Mutantes, na década de 1970. Camila Vargas, 29, reconhece no temperamento difícil de Rita um possível motivo para os irmãos expulsarem a cantora da banda. Já Marta Lee, cover da cantora que já a imitou no Máquina da Fama, do SBT, e participou da vinheta de fim de ano da emissora em 2013 caracterizada como a ex-Mutante, acredita piamente na sua inocência: “Com certeza, ela estava com a razão”.

Além dos fãs, algumas celebridades marcaram presença no evento. A ex-chacrete Rita Cadillac, por exemplo, foi acompanhada de seu cachorro para pedir um autógrafo da cantora, em quem deu um selinho. Sérgio Britto e Branco Mello, do Titãs, também foram prestigiar a colega e dela ouviram que faziam parte da “melhor banda de todos os tempos”. Já Ronnie Von disse que foi ao evento dar um beijo na amiga e afirmou já conhecer casos revelados no livro, como o do estupro.

Continua após a publicidade
Publicidade