Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Família doa geladeira para Dado comer frutas e verduras na prisão

Segundo irmão mais velho, Gilberto di Pierro, ator canta, malha com latas e pedras e pratica ioga em um colchão também levado pela família

Por Lucas Almeida Atualizado em 23 fev 2018, 18h07 - Publicado em 22 fev 2018, 13h04

A família de Dado Dolabella tem contribuído para que o ator mantenha a sua dieta vegana e a prática da ioga na prisão. O artista está detido no 33º Distrito Policial de São Paulo desde o último dia 5, por não pagar a pensão alimentícia do filho Eduardo, de sete anos. “A gente fez a doação de uma geladeira para a unidade, para poder conservar as frutas e verduras um pouco mais. Ele tem conseguido, pelo menos, manter a alimentação vegana de que tanto gosta”, diz o irmão mais velho de Dado, Gilberto di Pierro. “Também levamos um colchãozinho para ele praticar ioga.”

A família tem direito a uma visita por semana, quando leva frutas, verduras e legumes para Dado, que ainda se exercita com uma academia improvisada. “Ele consegue fazer musculação com latas e pedras. Depois do veganismo, ele malha quase todo dia”, explica di Pierro.

Dado Dolabella foi preso no início do mês, quando saía de uma academia nos Jardins, bairro nobre da capital paulista. O ator deve cerca de 200.000 reais em pensão alimentícia do filho de sete anos, fruto do relacionamento com Fabiana Vasconcellos.

Segundo di Pierro, o ator deveria pagar 28.000 reais por mês de pensão — a família também falou em seis salários mínimos, algo perto de 6.000 reais por mês; o valor exato, porém, corre em segredo de justiça — e não tem condições de arcar com o valor imposto, do qual já pediu revisão. “Isso é muito difícil para uma pessoa que não trabalha há três anos e só faz um show ou outro. Existe uma constelação de mulheres que saem na noitada, em bares e restaurantes frequentados por jogadores de futebol e artistas, que vão focadas para ter filhos e ganhar na loto. Mas elas não pensam que o artista pode perder o emprego e passar dificuldade”, afirma Gilberto. 

Nesta quarta-feira, o programa Fofocalizando, do SBT, divulgou uma imagem de Dado no Departamento de Polícia. O artista aparece sem camisa, de bermuda, chinelos e relógio, torcendo uma peça de roupa. Gilberto conta que a família se sensibilizou com a imagem veiculada. “Minha mãe ficou mal. É uma foto horrível. É um lugar sujo. Mas ele é muito do bem, uma gracinha de pessoa. Está tentando tirar de letra na medida do possível.” Dado é filho dos atores Pepita Rodrigues e Carlos Eduardo Dolabella, já falecido.

De acordo com o irmão mais velho, Dado teve um segundo pedido de habeas corpus negado nesta quarta-feira. Além da musculação e da ioga, a família pôde levar um caderno e uma caneta para o ator. O objetivo é que ele escreva memórias sobre o que está vivendo. “Uma vida de injustiças”, diz o irmão.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês