Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Família de Chadwick Boseman defende Anthony Hopkins após Oscar

Vitória do ator galês de 83 anos levantou críticas entre os que aguardavam uma vitória póstuma do protagonista de 'Pantera Negra'

Por Eduardo F. Filho 27 abr 2021, 12h18

Um dos prêmios mais esperados do Oscar 2021, ocorrido no domingo, 25, era o de melhor ator. Tanto que a organização da cerimônia deixou a categoria para o fim da noite — lugar costumeiramente ocupado pela estatueta de melhor filme. As apostas davam como certa a vitória do protagonista de Pantera Negra, Chadwick Boseman, morto em agosto de 2020, aos 42 anos, vítima de um câncer. O ator, indicado pelo filme A Voz Suprema do Blues, porém, entrou para a lista de esnobados da premiação, perdendo o prêmio para o veterano Anthony Hopkins, que interpretou um homem com demência no longa Meu Pai.

As reações negativas nas redes sociais contra Hopkins fizeram com que a família de Boseman se pronunciasse em defesa do ator de 83 anos. Derrick Boseman, irmão de Chadwick, declarou ao site de notícias americano TMZ que o ator de Pantera Negra teria sido o primeiro a dar os parabéns a Hopkins, e que ele encarava o Oscar como uma “conquista, mas nunca uma obsessão”. Derrick terminou dizendo que todos os indicados mereciam ganhar o prêmio.

A Academia de Hollywood, que organiza o Oscar, ainda foi criticada por não ter dado a Hopkins, que estava no país de Gales, no Reino Unido, a chance de aceitar o prêmio via Zoom. Assim, a cerimônia foi bruscamente finalizada com uma foto do ator no telão. Na manhã da segunda-feira, 26, Hopkins publicou em suas redes sociais um agradecimento pelo prêmio e afirmou que não esperava ganhar. Em seguida, fez um tributo ao companheiro indicado. “Quero prestar homenagem a Chadwick Boseman que nos foi tirado muito cedo”, encerrou.

  • Publicidade