Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Ettore Scola dá adeus ao cinema

Por Ralph Gatti 29 ago 2011, 16h43

Ettore Scola, autor, entre outros, de clássicos como “Um dia muito especial”, “Feios, Sujos e Malvados” e “O Baile”, decidiu pôr um ponto final na carreira cinematográfica, anunciou ele numa entrevista divulgada na edição desta segunda-feira do jornal italiano ‘Il Tempo’.

“Estava prestes a rodar um filme com Gérard Depardieu. Tudo estava preparado, mas não me senti capaz de fazê-lo (…) Foi uma decisão natural”, disse o cineasta de 80 anos, que disse não querer tornar-se “uma dessas velhas senhoras que saem de salto alto e batom nos lábios para ficar junto aos jovens”.

“Não consigo mais viver o mundo do cinema como antigamente, com alegria e leveza. Há certas lógicas da produção e da distribuição que não têm mais a ver comigo”, explicou ele.

“Para mim, é fundamental ter liberdade de escolher e renunciar. Começava a me sentir obrigado a respeitar regras que não me faziam mais sentir livre”, acrescentou.

“Hoje, é o mercado que faz as escolhas. Antes, era também importante, mas dava grandes espaços à autonomia. Os produtores estavam prontos também para arriscar e experimentar. A crise econômica agravou a situação”, lamentou.

“Tendo em vista minha idade, sei que fiz o que deveria. Não tenho arrependimentos. Trabalhei sempre com uma grande liberdade. Num certo estágio, é melhor se aposentar”, concluiu ele.

Em 1974, Ettore Scola conheceu um enorme sucesso internacional com “C’eravamo tanto amati”, “Nós que nos amávamos tanto”, um afresco da sociedade italiana após a Segunda Guerra Mundial, dedicado a seu amigo – o ator e cineasta Vittorio de Sica.

Em 1976, recebeu o prêmio de melhor direção do Festival de Cannes por “Feios, Sujos e Malvados” (“Brutti, sporchi e cattivi”). E em 1977, dirigiu o extraordinário face a face de Sophia Loren e Marcello Mastroianni em “Um dia muito especial” (“Una giornata particulare”).

Em 1980, o Festival de Cannes o recompensou novamente com o Prêmio de Melhor Roteiro por “O Terraço” (“La Terrazza”).

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)