Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Ensaio aberto de peça de ‘Harry Potter’ agrada a fãs e crítica

'Harry Potter and the Cursed Child' se passa 19 anos depois dos acontecimentos retratados em 'Harry Potter e as Relíquias da Morte', último livro de J.K. Rowling

Por Da Redação 8 jun 2016, 15h10

O primeiro ensaio aberto de Harry Potter and the Cursed Child (Harry Potter e a Criança Amaldiçoada, em tradução direta), espetáculo teatral em que o famoso bruxo de Hogwarts aparece adulto e pai de três crianças, teve uma recepção calorosa na noite desta terça-feira, em Londres. A peça em dois atos se passa 19 anos após os eventos descritos em Harry Potter e as Relíquias da Morte, o sétimo e último livro da saga da escritora britânica J.K. Rowling, publicado em 2007.

Leia também:

‘Harry Potter’ chega ao teatro com três filhos

Nova aventura de Harry Potter fará os fãs chorarem, promete J.K. Rowling

Continua após a publicidade

JK Rowling escreve tatuagem para fã que sofria bullying

“O enredo contém reviravoltas suficientes para agradar aos fãs mais exigentes”, comentou o jornal Daily Telegraph, que salienta que “o roteiro, escrito por Jack Thorne e John Tiffany ao redor de uma nova história de J.K. Rowling, está em perpétuo movimento, além de ser engraçado”.

Potter é mostrado como um funcionário ocupado do Ministério da Magia que tem que lidar com a dificuldade de filho mais novo, Albus Severus, para lidar com o legado de sua família famosa.

Segundo a BBC, os cerca de 1.500 espectadores receberam em “êxtase” o espetáculo. “Eu estava receoso de que a peça não estivesse à altura das minhas expectativas, mas foi absolutamente ótima! Mal acreditamos que se tratava de um simples ensaio”, declarou a fã Katie Bitter, de Washington, à BBC.

A peça estreia em 30 julho no Palace Theatre, em West End, o bairro dos teatros de Londres. No dia seguinte, o roteiro do espetáculo será lançado em livro. Quase 175.000 ingressos foram comprados em menos de 24 horas após a abertura das reservas em outubro, e encontrar um bilhete antes do final das apresentações, em maio de 2017, revela ser um grande desafio.

(Com agência France-Presse e Reuters)

Continua após a publicidade

Publicidade