Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Enrique Diaz reinaugura teatro em SP com três produções

Por Da Redação
5 jul 2012, 10h10

Por AE

São Paulo – “É uma espécie de caso de amor”, define Enrique Diaz ao discorrer sobre a relação que estabeleceu com a obra do canadense Daniel MacIvor. “Tenho até medo de me tornar diretor de um autor só.” Depois de montar “In on It”, sucesso da temporada teatral de 2010, ele estreou em março, no Rio, mais uma peça do dramaturgo: “A Primeira Vista”, com Mariana Lima e Drica Moraes.

A admiração pelo escritor, contudo, parece longe de se esgotar. A partir do dia 13, Diaz aporta em São Paulo com os dois espetáculos e mostra uma prévia da que deve ser a sua próxima incursão por esse universo: o monólogo “Monster”. A programação, intitulada Mostra Daniel MacIvor, marca a reabertura do Teatro Alfredo Mesquita, sala que mereceu uma extensa reforma.

“Muito do que ele escreve bate com o que sinto, com a minha maneira de entender teatro”, diz o diretor, ator e fundador da Cia. dos Atores. À frente do renomado coletivo, Diaz construiu uma carreira pautada, em muitos sentidos, pela desconstrução. Com “Ensaio.Hamlet” (2004) esfacelou a peça canônica da dramaturgia universal. Em “A Gaivota – Tema para um Conto Curto” (2007) manteve a lógica, lançando-se a uma leitura anárquica do clássico de Anton Chekhov.

Com MacIvor, o encenador permanece no território que aparentemente lhe é tão caro: persevera na trilha da metalinguagem, da pesquisa de códigos e da quebra das expectativas do público. Não precisa, porém, empreender nenhuma “desmontagem”. Encontra esteio pronto para trafegar por essa seara. “É bom ter o apoio dessa estrutura tão sofisticada. Isso me trouxe uma facilidade. Não tenho que subverter o que ele escreve”, comenta.

Continua após a publicidade

A complexidade estrutural é um traço que atravessa as criações do dramaturgo. Tanto em “In on It” quanto em “A Primeira Vista” existe uma aura de simplicidade. Situações cotidianas. Diálogos cristalinos. Mera aparência. A suposta despretensão recobre um jogo intrincado. Com evoluções e recuos no tempo, múltiplos planos narrativos. Pistas que o espectador é convocado a reunir para surpreender-se ao final. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

MOSTRA DANIEL MACIVOR

Teatro Alfredo Mesquita (Av. Santos Dumont, 1.770). Grátis. De 13 a 15, “A Primeira Vista”; 20 a 22 e de 27 a 29, “In on It”; 3 a 5/8, “Monster”.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.