Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Ellen Page acusa diretor Brett Ratner, de ‘X-Men’, de homofobia

Diretor já foi acusado de assédio sexual por seis mulheres, incluindo as atrizes Olivia Munn e Natasha Henstridge

Por Da redação
10 nov 2017, 21h18

Ellen Page escreveu um longo texto em sua página no Facebook nesta sexta-feira acusando o diretor Brett Ratner de ser homofóbico com ela durante as gravações de X-Men: O Confronto Final (2006). “Ele olhou para uma mulher que estava perto de mim, dez anos mais velha do que eu, apontou para mim e disse: ‘Você deveria f* com ela para fazer ela perceber que é gay’. Ele era o diretor do filme, Brett Ratner”, escreveu a atriz.

Page se revelou homossexual em 2014 e afirmou que, na época do incidente, não tinha assumido sua orientação sexual para si mesma. “Me senti violada quando isso aconteceu. Eu olhei para baixo, não disse uma palavra e vi como ninguém falou nada. Esse homem, que tinha me escolhido para o filme, começou o nosso trabalho com esse pedido horrível e que não foi questionado. Ele me ‘tirou do armário’ sem consideração alguma pelo meu bem-estar, um ato que todos nós reconhecemos como homofóbico. Eu continuei a vê-lo dizer coisas degradantes a mulheres no set. Lembro uma mulher passando pelo monitor e ele comentando sobre sua ‘vagina flácida’.”

Ratner já foi acusado de assédio sexual por seis mulheres, incluindo as atrizes Olivia Munn e Natasha Henstridge. O advogado do diretor negou as acusações.

Continua após a publicidade

Ellen Page também afirmou que foi assediada aos 16 anos por um diretor, sem revelar seu nome. Durante um jantar, ele teria passado a mão em sua perna por baixo da mesa. “Quase foi abusada sexualmente meses depois. Um diretor me pediu para que eu dormisse com um homem com vinte e tantos anos e depois contar a eles sobre isso. Eu recusei. Isso foi o que aconteceu durante o meu 16º ano, uma adolescente na indústria de entretenimento.”

A atriz também mostrou arrependimento por ter feito Para Roma com Amor, de Woody Allen, que já foi acusado de abuso sexual. “É o maior arrependimento da minha carreira. Tenho vergonha de ter feito.”

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.