Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Efeito morte: casa de Michael Jackson é vendida abaixo do preço

Mansão de 13 banheiros chegou a valer 38,5 milhões de dólares em 2009, mas agora foi adquirida por 18,1 milhões de dólares

Por Da Redação 4 nov 2012, 14h38

A casa em que o cantor pop Michael Jackson deu o último suspiro, em 25 de junho de 2009, foi vendida por 18,1 milhões de dólares (algo como 36 milhões de reais), de acordo com o jornal americano Los Angeles Times. O valor, apesar de alto, fica distante do esperado pelo corretor imobiliário, que pedia 23,9 milhões de dólares (cerca de 48 milhões de reais). E mais longe ainda do valor pelo qual a casa era cotada em 2009, quando Michael Jackson ainda era vivo: 38,5 milhões de dólares (77 milhões de reais).

A mansão onde Michael Jackson morreu, em Los Angeles
A mansão onde Michael Jackson morreu, em Los Angeles VEJA

A mansão, em Los Angeles, possui um teatro, uma academia, um elevador, uma adega, um enorme espaço de hóspedes e treze banheiros. O nome do comprador, um empresário, não foi divulgado, mas especula-se que seja Steven Mayer, diretor administrativo sênior em uma grande empresa de investimento privado dos Estados Unidos.

Michael Jackson morreu em seu quarto depois de uma overdose de propofol, calmante fornecido pelo cardiologista Conrad Murray, que acompanhava o cantor em sua preparação para voltar ao palco — ele retornaria com a turnê This is It, que não chegou a começar. Murray foi condenado, por homicídio não intencional, a quatro anos de prisão.

Continua após a publicidade

Publicidade