Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Do casamento aberto aos filhos: a nada tradicional família de Will Smith

O astro de Hollywood já revelou que vive uma relação "não-monogâmica", e seus rebentos não ficam atrás na ousadia comportamental

Por Felipe Branco Cruz 5 out 2021, 09h43

Quem vê apenas a foto da família do astro Will Smith pode acreditar que ela saiu diretamente de uma propaganda de margarina: um casamento tradicional e filhos felizes. Mas poucas pessoas em Hollywood representam tão bem o surgimento de uma nova organização familiar quanto eles. Will e sua esposa Jada Pinkett Smith são casados há 23 anos e pais de Jaden, de 23, e Willow, de 20. Smith também é pai de Trey, de 28, fruto de seu primeiro casamento, com Sheree Zampino.

Na semana passada, Will Smith revelou em uma entrevista que vive um relacionamento não-monogâmico – ou seja, aberto. “Na maior parte do nosso relacionamento, a monogamia foi o que escolhemos, mesmo não pensando na monogamia como a forma de relacionamento mais perfeita. Houve discussões intermináveis e significativas sobre o que é perfeito em uma relação”, disse Will.

A declaração repercutiu pelo mundo, mas assumir publicamente o relacionamento aberto foi uma consequência de anos de conversas entre eles. Jada, por exemplo, já havia revelado alguns anos atrás o envolvimento com o rapper August Alsina, durante o casamento com Will. Ansina, por sua vez, afirmou que Smith teria, inclusive, dado as suas bênçãos ao caso extraconjugal. Atualmente, o casal não diz estar “casado”. Segundo eles, o que vivem é uma parceria que transcende o casamento.

A experiência liberal dos pais refletiu diretamente na criação dos filhos. Jaden Smith tentou, ainda na infância, a carreira como ator em filmes como Em Busca da Felicidade (2006) e Karate Kid (2010) e também como cantor de rap. Mas foi como modelo que ganhou notoriedade. Considerado um ícone de estilo entre os mais jovens, ele foi um dos primeiros famosos a se assumir como uma pessoa não-binária. Em 2016, desfilou com roupas femininas para a Louis Vuitton. “Ele assimilou os códigos da liberdade, livres de manifestos e questões sobre gêneros. Usar saia é tão natural para ele como para uma mulher”, afirmou à época Nicolas Ghesquière, diretor criativo da marca.

Assim como o irmão, a caçula Willow também apostou nos cinemas com a bênção do pai. Ela atuou em Eu Sou a Lenda (2007) e fez algumas dublagens para animações da Dreamworks. Com cinco álbuns lançados, agora está se tornando uma das principais representantes do pop punk, que resgata o ritmo musical que fez sucesso nos anos 2000. Em suas letras, ela canta sobre temas urgentes, como feminismo, racismo e saúde mental. Jaden e Willow também são vegetarianos. Os irmãos lançaram uma linha de higiene pessoal completamente vegana e 99% livre de plásticos. Jaden também criou em 2019 um food truck para distribuir comida para moradores de ruas. A foto da família de margarina pode até continuar valendo. Mas só na foto.

Continua após a publicidade

Publicidade