Clique e assine com até 92% de desconto

Diretor de ‘Pieta’ é acusado de agredir atriz durante filmagem

Atriz, que não teve a identidade revelada, alega que cineasta sul-coreano Kim Ki-Duk lhe deu um tapa e a obrigou a filmar uma cena nua

Por Da redação Atualizado em 3 ago 2017, 13h32 - Publicado em 3 ago 2017, 12h35

O Ministério Público da Coreia do Sul abriu nesta quinta-feira uma investigação contra o diretor de cinema Kim Ki-Duk, do belo e premiado Pieta, acusado de agredir uma atriz durante uma filmagem. De acordo com a agência sul-coreana Yonhap, uma atriz, que não teve a identidade revelada, apresentou uma denúncia contra o diretor. Ela afirma que ele lhe deu um tapa durante as filmagens do longa Moebius, que estreou em 2013. A atriz também acusa Kim Ki-Duk de ofensas e de obrigá-la a filmar uma cena nua.

  • “Recebemos uma demanda penal contra o diretor Kim Ki-Duk e a Procuradoria abriu uma investigação”, disse o porta-voz de um dos procuradores do distrito central de Seul. O porta-voz se negou a fazer qualquer declaração a mais sobre o caso. Os agentes de Kim sustentam que acusações não têm fundamento.

    Em um primeiro momento, o filme Moebius foi proibido na Coreia do Sul por ser considerado obsceno. Mas as autoridades terminaram por permitir a estreia após o corte de algumas cenas polêmicas. Kim Ki-Duk foi premiado em 2012 com o Leão de Ouro do Festival de Veneza por Pieta e com o Urso de Prata de melhor diretor em Berlim por Samaritana (2004).

    (Com agência France-Presse)

    Continua após a publicidade
    Publicidade