Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Dicas para distrair as crianças, pequenas e grandes, durante a quarentena

De animações clássicas no streaming a experiências científicas no YouTube, VEJA compilou opções para diferentes faixas etárias; confira

Por Amanda Capuano 23 abr 2020, 15h51

 

Séries educativas, com opção para os pequenos e para os grandinhos

Que tal usar o tempo ocioso para ensinar história e cultura brasileira às crianças? As séries #PartiuBrasil e Turma do Folclore, ambas do Prime Video, da Amazon, ensinam de forma lúdica e divertida. #PartiuBrasil é para uma faixa etária maior, de 8 a 12 anos. Ela conta com 13 episódios de 10 minutos cada, em que animações irônicas e com linguagem digna da era de youtubers narram acontecimentos da história nacional, começando pela chegada dos portugueses ao Brasil. Já Turma do Folclore é adequada para os menores de 6 anos. São duas temporadas de 8 episódios, cada qual com 2 minutos. Os vídeos curtos são compostos por músicas e historinhas que contam lendas nacionais, como Saci Pererê e o Boitatá. A turma tem também ainda um canal no YouTube em que os personagens brincam de stop com as crianças e fazem shows musicais.

Clássicos da infância e contação de histórias

Com vídeos que ultrapassam a casa do 1 bilhão de visualizações, a Galinha Pintadinha é um refúgio para os pequenos (e para os pais, que precisam distraí-los de alguma forma) com músicas clássicas e personagens carismáticos: porém, há quem não aguente mais ouvir repetidas vezes os vídeos do canal. Outra opção na mesma linha no YouTube é a Turma da Mônica – todas as quartas e sextas-feiras, os personagens de Maurício de Sousa protagonizam historinhas inéditas no canal oficial da atração. Em tempos de quarentena, a contação de histórias também é uma ajuda e tanto na diversão das crianças, especialmente as menores. Com livros infantis, bonequinhos de pelúcia e personagens improvisados, Fafá interpreta histórias para os pequenos no canal Fafá Conta Histórias. Já a cantora Carol Levy usa a música para narrar as aventuras de seus personagens na plataforma.

Coloque a mão na massa

Não basta ser pai, tem que participar. Para isso, os canais de experiências são uma opção divertida para se juntar às crianças de todas as idades no tempo ocioso. Maior canal de ciência e tecnologia do Brasil, o Manual do Mundo libera conteúdo inédito todas as terças, quintas e sábados. Os vídeos trazem experimentos científicos que vão desde a construção de uma lente da invisibilidade até a criação de minhocas em casa – tudo devidamente acompanhado por um adulto. Uma outra opção para desenvolver os dotes científicos é a série Nat Geo Lab. Disponível no canal Nat Geo Kids Brasil, os vídeos vão desde a simulação de vulcões em erupção até um cinema 3D no próprio quarto.

Animações da Disney? Tem também

As plataformas de streaming estão transbordando de animações da Disney — filmes que agradam diferentes idades, e podem ser vistos quantas vezes a criança quiser (e os pais bem sabem como eles gostam de rever o que lhes agrada). O Prime Video, da Amazon, é o canal com os títulos mais recentes. Por lá estão Moana, WiFi Ralph: Quebrando a Internet e a saga completa do Toy Story (inclusive o quarto). A Netflix também tem opções variadas da marca, alguns exclusivos: só por lá estão longas como Divertida Mente, Procurando Nemo e Procurando Dory. O Globoplay é outro que possui diversos títulos do estúdio do Mickey Mouse, entre eles Operação Big Hero e Wall-E.

Animes para pré-adolescentes

Os animes japoneses são opções interessantes para as crianças com um pé na pré-adolescência. Na Netflix, vale conferir os filmes do estúdio Ghibli, entre eles o vencedor do Oscar As Viagens de Chihiro, em que uma garota de 10 anos precisa sobreviver sozinha em um estranho mundo de espíritos para salvar os pais (que foram transformados em porcos!). O popular Naruto também faz parte do catálogo da plataforma de streaming. Para quem já é versado no gênero e quer algo diferentão, vale conferir Your Name, sobre uma garota do interior que acorda no corpo de um menino da cidade, que tem uma vida invejada por ela.

Live actions e musicais

Para quem quer fugir das animações mas não abre mão dos clássicos, as live actions são uma escolha certeira. O Prime Video, da Amazon, é o canal ideal. Está no catálogo da plataforma a versão mais recente de O Rei Leão e Dumbo, e as aventuras de Aladdin A Bela e a Fera. Já a versão de Cinderela está disponível no Globoplay. Para os amantes dos vilões, a Netflix conta com o longa Malévola, que traz Angelina Jolie na pele da não tão malvada madrinha da Bela Adormecida.

Continua após a publicidade
Publicidade