Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Depois de voltar a ser gata, Hello Kitty ganha museu online

Ação faz parte das comemorações dos 40 anos de criação da personagem e mostra fotos enviadas por crianças de produtos estampados por ela

Por Da Redação 9 out 2014, 13h25

Hello Kitty, a gata mais famosa da cultura pop japonesa, que para terror dos fãs deixou de ser gata por alguns dias deste ano, acaba de ganhar um museu online. A ação faz parte das comemorações dos 40 anos de criação da personagem pela marca Sanrio, que a licencia em todo o mundo, e tem a intenção de mostrar o sucesso da gata, com a exibição de fotos, enviadas por crianças, de produtos estampados com o desenho.

Leia também:

Estava na cara: criadora recua e diz que Hello Kitty é gata

Depois de confirmar que é gata, Hello Kitty ‘veste’ Gucci

As imagens estão disponíveis no site oficial da personagem, na aba Museu, e são divididas em sete categorias: Icawaii (Super Legal), Escolar, Objetos de Decoração, Brinquedos e Pelúcias, Vestuários e Acessórios, Beleza e Outros. Junto com algumas fotos, foram publicadas histórias dos objetos, contadas pelas crianças.

A página oficial da Hello Kitty também traz outras curiosidades sobre o aniversário da gatinha. No topo do site, pode ser visto um contador de abraços, que cresce a cada aparição da personagem em feiras e eventos para conhecer fãs e tirar fotos com eles. Já a ficha técnica da Hello Kitty traz informações como suas habilidades (fazer amigos e espalhar felicidade ao redor do mundo), sua altura (o mesmo que 5 maçãs) e seu peso (o mesmo que 3 maçãs).

Ser ou não ser gata? – A personagem foi vítima de uma confusão no final de agosto. Uma pesquisadora da Universidade do Havaí, Christine R. Yano, afirmou que havia sido escolhida curadora de uma mostra comemorativa dos 40 anos da Hello Kitty. Ao escrever os textos que acompanhariam as peças da exposição, chamou a personagem de gata e foi corrigida pela Sanrio. “Ela é uma caricatura. É uma garotinha, uma amiga. Mas não uma gata. Ela anda e se senta como um ser bípede”, dizia a mensagem da empresa japonesa.

A antropóloga deu uma entrevista ao jornal Los Angeles Times e contou o episódio, deixando espantados os fãs da “garotinha”, que recorreram à internet para mostrar sua fúria. Com tantas reclamações, a Sanrio logo deu sua resposta e afirmou que a pesquisadora havia se confundido e que a personagem era uma gata, mas “antropomorfizada”, isto é, com características humanas. “Hello Kitty foi feita nos moldes de uma gata. Seria um exagero dizer que ela não é uma gata. Hello Kitty é a personificação de um gato”, disse um representante da Sanrio ao blog Kotaku. Apesar do remendo da empresa, o mal já estava feito e os memes da personagem já inundavam a internet.

Continua após a publicidade
Publicidade