Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Depois de morto, José Saramago quintuplica vendas na Espanha

Enquanto se discute se um livro póstumo do autor será editado, o Nobel de Literatura ganha homenagens em Madri

Por Da Redação 18 out 2010, 15h32

Desde a morte de José Saramago, em 18 de junho em sua casa na ilha de Lanzarote (Canárias), aos 87 anos, as vendas do autor na Espanha passaram de 2.000 exemplares a quase 10.000, segundo o instituto Nielsen.

O número pode aumentar, caso o livro Alabardas, Alabardas, Espingardas, Espingardas, vá para as livrarias – o escritor o preparava quando morreu. Porém, Pilar del Río, viúva do Prêmio Nobel Nobel de Literatura, declarou nesta segunda-feira (18) que ainda não foi nada decidido sobre a possível publicação da obra, que fala sobre o comércio de armas.

Enquanto isso, Saramago ganha homenagens. “Celebrando Saramago” é um evento que terá lugar nesta segunda-feira na localidade madrilenha de Rivas. E o documentário José & Pilar, exibido no Festival de Cinema do Rio em setembro, será projetado pela primeira vez na Europa em 27 de novembro no Festival de Cinema de Ronda.

Leia mais sobre José Saramago no site de VEJA.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade