Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

De Obama a príncipe Harry, podcast é o novo lar de ‘influencers’ de luxo

Ex-presidente americano e Bruce Springsteen lançam novo podcast — formato de programa virtual que cresce entre personalidades globais

Por Felipe Branco Cruz 23 fev 2021, 14h32

Quatro anos depois de deixar a Casa Branca, o ex-presidente americano Barack Obama se transformou em um dos palestrantes mais requisitados e bem pagos do mundo. Mesmo depois de alguns anos longe do poder, a influência do político ainda é muito forte ao redor do globo. Para se manter em alta, Obama encontrou um aliado nas plataformas midiáticas e conteúdos para reflexão e entretenimento. Sua mais recente experiência não poderia ser mais pop: um longo bate-papo em podcast com Bruce Springsteen, um dos ícones da música americana. Os dois primeiros episódios entraram no ar com exclusividade no Spotify nesta segunda-feira, 22. Ao todo serão seis episódios semanais

O podcast se tornou uma das plataformas favoritas para políticos e formadores de opinião. Antes restrita a temas como humor e longas discussões sobre cultura pop, o formato se mostrou também casa de assuntos mais sérios. Neste mês, por exemplo, além de Obama, o ex-presidente Bill Clinton também lançou um podcast, batizado de Why Am I Telling You This? em que ele analisa os temas mais palpitantes da política no momento, além de entrevistar artistas e ativistas. No fim do ano passado, príncipe Harry e sua esposa, Meghan Markle, deram o ponta pé inicial de uma série de episódios em podcast, no Spotify, lançando um especial com convidados famosos como Elton John.

Batizado de Renegades: Born in the USA, o podcast de Obama foi gravado no estúdio caseiro de Springsteen, em Nova Jersey, entre julho e dezembro do ano passado. A atração apresenta os dois personagens falando de maneira bastante franca sobre temas como raça, paternidade, as divisões sociais dos Estados Unidos e também sobre música. Em vários momentos, Springsteen pega o violão para cantarolar uma canção e falar sobre ela. Em uma delas, My Hometown, de 1984, ele aproveita para falar dos conflitos raciais dos anos 1960. “À nossa maneira, Bruce e eu fizemos jornadas paralelas. Ainda compartilhamos uma crença fundamental no ideal americano”, diz Obama no primeiro episódio. Os dois se conheceram pessoalmente durante a campanha presidencial de 2008. Em 2017, Obama condecorou Springsteen em uma cerimônia na Casa Branca.

O podcast de Obama é fruto da sua produtora, a Higher Ground. Além do Spotify, a empresa tem produzido conteúdo também para a Netflix, como documentários e um filme sobre Frederick Douglass, um abolicionista e escritor americano do século XIX. A produtora, porém, promete evitar qualquer material que possa inflamar a já tão dividida sociedade americana. “Ao tocar em assuntos como raça, classe, democracia e direitos civis, nós acreditamos que cada uma dessas produções não apenas entretém, como educa, conecta e inspira a todos nós”, disse Obama na época. De fato, em Renegades, o ex-presidente evita falar de Donald Trump, mas assume que sob o governo de seu sucessor o país ficou mais dividido.

Dentre as produções planejadas pela empresa da família Obama, estão seis atrações que abordam, inclusive, alimentação saudável. O podcast de Michelle Obama, esposa do ex-presidente, é um dos maiores cases de sucesso do Spotify e parte da estratégia da plataforma para atrair ouvintes mais velhos para o formato.

Continua após a publicidade
Publicidade