Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Darín: ‘A relação de amor entre cinema de Espanha e Argentina vai além’

Por Da Redação 19 fev 2012, 22h22

Madri, 19 fev (EFE).- O ator argentino Ricardo Darín, que foi à cerimônia dos Prêmios Goya com a missão de entregar a estatueta de melhor filme ibero-americano, se surpreendeu ao abrir o envelope com o nome do ganhador e ler o título do filme de Sebastián Borensztein, ‘Um Conto Chinês’, do qual é protagonista absoluto.

‘Esta é uma felicidade, e uma raridade, porque muito poucas vezes acontece de você chegar a entregar um prêmio e o premiado é você’, disse Darín após receber o prêmio que correspondia ao diretor.

O ator assinalou, em declarações à Agência Efe, que a relação de amor entre o cinema da Espanha e da Argentina é ‘bidireccional’ porque as relações entre ambas as cinematografias ‘vão muito além e mais para lá, mais para cima e mais para baixo do que nós achamos’.

Após receber o Goya o ator explicou que ‘Um Conto Chinês’ começou como um projeto ‘muito pequenininho, foi um mano a mano entre o diretor e o roteirista’.

‘Não tínhamos nem produção, e a fomos fazendo muito aos poucos, mas foi um prazer fazê-la’, lembrou após acrescentar que este filme lhe forneceu ‘de tudo’.

‘Não é de grandes pretensões, mas um conto sobre a intolerância e a falta de paciência que às vezes os seres humanos têm, e as coisas que pensamos que são diferentes, mas que, definitivamente, são as mesmas: quando chove, todos nos molhamos’, disse Darín. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade