Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Cristiano e Iranete duelam e se reconciliam no ‘MasterChef’

Rixa teve fim com a eliminação da empregada doméstica, que transformou sua despedida em último capítulo de novela, com lágrimas vertidas por todos os lados

Por Meire Kusumoto 15 jul 2015, 08h44

A rixa que foi criada semanas atrás no MasterChef finalmente terminou nesta terça-feira com a eliminação de Iranete. A baiana, que havia conquistado a inimizade do conterrâneo Cristiano ao dar a ele um ingrediente que ele não sabia cozinhar, o tucupi, foi mandada para casa em um episódio digno de final de novela, com muitas lágrimas vertidas pelos participantes e a reconciliação definitiva entre os inimigos. No final, ao ser entrevistada pela apresentadora Ana Paula Padrão, Iranete até disse que estava torcendo por Cristiano para vencer a competição.

Leia também:

Aritana, uma forte candidata às sandálias da humildade

Jurados salvam Iranete e sua lasanha de ‘supermercado’

Fernando se salva e joga Murilo na fogueira

O dia começou com a repescagem anunciada na semana passada. Os oito candidatos que haviam sido eliminados nos programas anteriores voltaram à cozinha para tentar ganhar uma nova chance. Os participantes escolheram os ingredientes no mercado do programa, mas caíram em uma pegadinha da produção: foram obrigados a trocar os alimentos com os colegas. Assim, tudo o que havia sido planejado foi por água abaixo.

Sobremesa de Hamilton
Sobremesa de Hamilton VEJA

​A tarefa acabou rendendo momentos engraçados, como quando Hamilton, pego de surpresa por ter que fazer uma sobremesa com os ingredientes que Patrizia havia escolhido, apresentou uma coisa amorfa que chamou de biscoito de macadâmia e nozes – prontamente declarado o pior prato da história do MasterChef pelo jurado Erick Jacquin. Alguns concorrentes, porém, conseguiram se sobressair: Izabel, Rodrigo e Murilo. A carioca agradou os jurados Jacquin, Paola Carosella e Henrique Fogaça com camarão e arroz negro e foi escolhida para voltar ao elenco do reality da Band.

Na segunda prova, todos os candidatos precisaram fazer pratos frios, podendo escolher entre steak tartare e ceviche. Os que apresentassem os melhores seriam salvos da prova de eliminação. Fernando, Jiang, Raul, Carla, Aritana e Izabel conseguiram entregar pratos corretos e ficaram de fora da tarefa seguinte, eliminatória, que consistia em acertar o ponto da carne. Iranete, Cristiano, Lucas, Sabrina e Marcos foram para a berlinda com a tarefa de preparar três medalhões – um mal passado, outro ao ponto e outro bem passado.

No final, a decisão ficou entre os dois baianos, que entregaram carnes igualmente secas. Cristiano, muito emocionado, chorou o tempo todo enquanto ouvia Jacquin comentar os seus erros e na entrevista que deu à produção disse ter se arrependido pelo embate com Iranete. “Aquela briga com a Iranete não era nem para eu ter levado adiante. Eu dei mole, eu vacilei”, disse, reconhecendo que a colega era uma mulher batalhadora. A empregada doméstica foi a eliminada da semana por seu medalhão ter menos sabor do que o de Cristiano e se despediu dos jurados arrancando lágrimas até mesmo de Paola. E lá se foi uma das maiores personagens desta edição do programa.

Continua após a publicidade
Publicidade