Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Clarice Falcão decifra seu clipe: não é uma obra de arte

Cantora usou o Facebook para falar sobre a controvérsia do vídeo com nudez explícita

Por Da redação Atualizado em 24 dez 2016, 14h33 - Publicado em 24 dez 2016, 14h27

Clarice Falcão se manifestou pela primeira vez após ter seu clipe, da música Eu Escolhi Você, removido do YouTube por violação das políticas sobre nudez do site. Como disse a própria na época do lançamento, o vídeo é simples, só contém imagens de “piru e ppk”.

Com a chegada do fim de ano e falta de assunto melhor, o clipe virou tema de polêmica nas redes sociais. Clarice, aliás, usou o Facebook para se manifestar a respeito na noite desta sexta-feira, explicando que a produção nada mais é do que uma bobagem.

“O clipe foi feito em uma noite na minha casa com amigos se divertindo, e sequer tem um diretor de fotografia. Eu fui pessoalmente comprar os adereços no Saara. Ele não tem a pretensão de ser um manifesto universal, um retrato do nosso tempo ou uma obra de arte cheia de camadas”, diz em um trecho do texto.

  • “Acho que a reação violenta que o clipe causou fala muito mais sobre quem assistiu do que sobre as imagens (imagens que todo mundo vê no espelho todo dia). O clipe não é mais do que ele parece ser: um monte de partes íntimas com adereços baratos. Se eu quisesse fazer o clipe mais revolucionário da década eu juro que tinha chamado um diretor de fotografia.” Sim, Clarice, boa ideia.

    Para quem não assistiu a “obra”, o clipe foca nos quadris de pessoas nuas, em cenas frontais, dançando e brincando com seus órgãos sexuais.

    Já no Twitter, Clarice foi um pouco além no seu questionamento sobre a controvérsia. “O que é mais chocante: pessoas terem genitais ou pessoas terem ódio de genitais?”, disse a moça, criando aí o questionamento ideal para a ceia de Natal.

    Continua após a publicidade
    Publicidade