Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Cinemas da Inglaterra estudam adotar “passaporte de vacinas”

Para entrar nas salas de exibição, público deverá usar aplicativo de celular que apresentará um certificado de imunização, acelerando retomada do setor

Por Felipe Branco Cruz 16 fev 2021, 13h34

A Inglaterra, um dos primeiros países do mundo a iniciar a campanha de imunização contra o coronavírus, estuda adotar um “passaporte de vacinas” para permitir que as pessoas voltem a frequentar as salas de cinema. De acordo com o jornal The Telegraph, os cinemas estão testando uma tecnologia de certificados eletrônicos com os quais as pessoas poderiam provar, por meio de um aplicativo em seus telefones celulares, que foram vacinadas. O certificado, então, seria apresentado junto com o ingresso.

Em entrevista ao jornal, o CEO da empresa Verifiable Credentials, David Chadwick, que recebeu fundos do governo para desenvolver o projeto, afirmou que os passaportes podem ser o caminho para a reabertura dos cinemas no futuro próximo.

Boris Johnson, primeiro-ministro britânico, por outro lado, não acha que seja necessário esse tipo de passaporte para “permitir que você vá ao bar ou algo assim”. Mas o primeiro-ministro admitiu que inevitavelmente haverá um grande interesse em saber quem foi vacinado “da mesma maneira que você tem de mostrar que foi vacinado contra a febre-amarela ou outras doenças para viajar para algum lugar.”

O político também afirmou que cogita obrigar os estabelecimentos a fazer testes rápidos de Covid-19 antes de permitir o acesso das pessoas a salas fechadas.

Continua após a publicidade
Publicidade