Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Não a protestos e outras quatro regras da família real britânica

Protocolo de vestimenta da realeza pode ter sido o motivo para Kate Middleton não usar preto nos prêmios Bafta 2018

Por Da redação Atualizado em 20 fev 2018, 09h15 - Publicado em 20 fev 2018, 08h59

A duquesa de Cambridge, Kate Middleton, chamou atenção na noite do último domingo por aparecer de verde quando todos, em protesto contra os casos de abuso e assédio que vêm sendo denunciados pelas mulheres de Hollywood, trajavam preto na cerimônia de entrega dos prêmios Bafta, o Oscar britânico, em Londres. A cor representava o luto da indústria do entretenimento. A escolha fashion de Kate — um vestido verde-escuro com uma faixa preta —, no entanto, respeitou uma das regras da família real, que segue uma série de normas nem sempre escritas de comportamento.

De acordo com o site oficial da monarquia, “Como chefe de Estado, a rainha deve se manter estritamente neutra em relação a assuntos políticos, sendo impossibilitada de votar ou se candidatar à eleição”. Kate é esposa do príncipe William, o segundo na linha sucessória do trono britânico. Apesar de a duquesa não poder apoiar o movimento em público, o uso da faixa negra no vestido e de sandálias pretas foi vista, por fãs da família real, como uma forma de manifestação favorável à causa feminina.

Essa é apenas uma das regras que a família real deve seguir. Confira outros cinco tópicos que fazem parte do protocolo fashion da monarquia britânica:

Pretinho básico

Kate Middleton
Kate Middleton Karwai Tang/WireImage/Getty Images

Todos os membros da família real devem sempre viajar com uma roupa preta na mala. De acordo com o jornal britânico The Independent, a peça é carregada para que, no caso da morte de algum parente, o integrante possa voltar para o Reino Unido já vestido a rigor. Ou seja, de luto.

Em 1952, a rainha Elizabeth II estava em uma viagem pelo Quênia quando soube da morte do pai, George VI. Como não havia uma roupa preta na mala da monarca, ela teve de se trocar dentro do avião só depois de voltar à Inglaterra.

Continua após a publicidade

Nada de calça

Chegada do principe George na Alemanha
O príncipe George, filho do príncipe William e da duquesa Catherine acompanha seus pais em visita à Alemanha Kay Nietfeld/POOL/Reuters

Em suas aparições públicas, o príncipe George usa, normalmente, shorts. Mesmo durante a viagem da família para o Canadá, onde enfrentou baixas temperaturas em 2016, o filho de Kate e William não pôde colocar uma calça. Pelas normas da realeza, ele ainda não possui idade adequada para usar calças. Um look que cubra os joelhos é opção apenas para crianças mais velhas, a partir dos oito anos, de acordo com a revista britânica Haper’s Baazar. Até lá, o herdeiro, hoje com 4 anos, deve continuar com as perninhas de fora.

Esmalte

A Duquesa de Cambridge, Kate Middleton durante a competição de handebol no Copper Box em Londres
A Duquesa de Cambridge, Kate Middleton durante a competição de handebol no Copper Box em Londres Jeff Gross/Getty Images/VEJA

Essa não é uma regra escrita, mas, ao entrar para a família real, deve-se evitar esmaltes coloridos. A rainha Elizabeth II considera unhas pintadas “vulgares”, segundo a revista americana Vanity Fair. Por isso, as mulheres usam apenas tons da cor da pele em eventos. No entanto, pode haver exceções. No dia do seu casamento, Kate Middleton ostentou unhas com um tom rosa-claro.

Hora do chapéu

Meghan Markle, noiva de príncipe Harry, durante festividades de natal
Meghan Markle, noiva de príncipe Harry, durante festividades de natal – 25/12/2017 Chris Jackson/Getty Images

As mulheres da família real britânica devem sempre usar chapéu em eventos formais. De acordo com a BBC, até os anos 1950 o acessório era utilizado em todas as saídas públicas. Hoje, ele é reservado para momentos solenes, realizados em lugares fechados até as 18h. Depois disso, é esperado que as mulheres já estejam com vestidos mais festivos, que devem ser acompanhados por tiaras. O adereço brilhante para a cabeça e as jóias da família só podem ser usados por mulheres casadas.

Roupas coloridas

A rainha Elizabeth II
A rainha Elizabeth II faz um minuto de silêncio pelas vítimas do atentado em show de Ariana Grande, em Manchester – 22/05/2017 Dominic Lipinski - WPA Pool/Getty Images

A rainha Elizabeth II usualmente é vista com roupas chamativas, de cores como amarelo, verde e laranja. As escolhas peculiares não são uma regra, mas possuem uma boa causa. Segundo a revista americana Reader’s Digest, a rainha gosta de ser fácil de identificar no meio do público. “Ela precisa se destacar para que as pessoas possam dizer ‘Eu vi a rainha'”, afirmou Sophie Helen Rhys-Jones, a Condessa de Wessex, no documentário britânico The Queen at 90.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)