Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Chadwick Boseman receberá tributo póstumo por seu último papel

Ator será homenageado no Gotham Awards por atuação como o trompetista Levee em 'A Voz Suprema do Blues', que estreia em 18 de dezembro

Por Amanda Capuano Atualizado em 3 dez 2020, 17h38 - Publicado em 3 dez 2020, 15h33

O Gotham Independent Film Awards anunciou nesta quinta-feira, 3, que homenageará o ator Chadwick Boseman, morto em agosto em decorrência de um câncer, com o seu tradicional Actor Tribute, honraria prestada anualmente a um ator de destaque na temporada. O reconhecimento póstumo será prestado pelo último trabalho do ator, o trompetista Levee no filme A Voz Suprema do Blues, que estreia na Netflix no dia 18 de novembro. Viola Davis, que interpreta a cantora Ma Rainey no longa, receberá o correspondente feminino do tributo. A apresentação da honraria acontecerá no dia 11 de janeiro, em uma cerimônia semi-presencial que celebra a 30ª edição do prêmio.

“Chadwick Boseman foi um ator incrivelmente talentoso cuja importância e impacto nas telas e a bondade fora delas não será esquecida. Somos eternamente gratos a ele por toda a contribuição ofertada à nossa organização e pelo legado de mentoria. Estamos orgulhosos de homenageá-lo, assim como a toda a sua contribuições histórica e revolucionária, com este tributo”, declarou Jeffrey Sharp, diretor executivo da premiação em comunicado. “Viola Davis é uma força dentro da indústria, tendo atuado em alguns dos filmes de maior impacto cultural e influência das últimas duas décadas. Embora reconhecida por suas realizações no palco, televisão e cinema, sua atuação extraordinária em A Voz Suprema do Blues é, em muitos aspectos, o ponto alto de toda carreira”, complementa sobre Viola.

Chadwick Boseman e Viola Davis em cartaz do filme A Voz Suprema do Blues, que estreia na Netflix dia 18 de dezembro
Chadwick Boseman e Viola Davis em cartaz do filme A Voz Suprema do Blues, que estreia na Netflix dia 18 de dezembro Netflix/Divulgação

Com Viola e Boseman, esta é a primeira vez que a premiação oferecerá a homenagem a dois atores do mesmo filme. O longa é uma adaptação da peça homônima de August Wilson, que ganhou os palcos pela primeira vez em 1982. A trama é ambientada em Chicago, durante a década de 1920, e acompanha a cantora de Blues Ma Rainey (Viola Davis) e sua banda durante a gravação de um disco que acaba em conflitos fervorosos. Boseman têm sido aclamado pela crítica pelo desempenho como o ambicioso e temperamental Levee, e há expectativas de que o trabalho lhe renda uma indicação póstuma no Oscar 2021. 

Em 2016, Chadwick foi diagnosticado com um câncer em estágio III no cólon, mas manteve a doença em segredo. Nos anos que se seguiram, o ator passou por uma série de cirurgias e tratamentos, inclusive quimioterapias agressivas, mas nunca deixou o cinema de lado. Durante o tratamento, estrelou o sucesso Pantera Negra, duas sequências de Os Vingadores, Crime Sem Saída, Destacamento Blood e, enfim, A Voz Suprema do Blues, seu último trabalho. Em entrevista recente ao jornal americano The New York Times, Viola disse que, apesar dos meses ao lado de Chadwick, gravando o filme, não percebeu que o ator estava passando por um tratamento quimioterápico. “Olho para trás e percebo como ele sempre parecia cansado. Eu lembro da ótima equipe que o acompanhava e o ajudava a meditar, fazia massagens, e agora percebo tudo o que aquelas pessoas estavam tentando fazer para mantê-lo funcionando e trabalhando em seu nível ideal”, disse a atriz.

Continua após a publicidade
Publicidade