Clique e assine a partir de 9,90/mês

Casa de leilões Sotheby’s bate recorde em Londres

Venda de obras de arte moderna e impressionistas arrematou cerca de 763 milhões de reais na noite de terça-feira

Por Da Redação - 4 fev 2015, 09h20

A casa de leilões Sotheby’s de Londres teve a melhor venda de sua história na noite desta terça-feira. No total foram 186,44 milhões de libras (cerca de 763 milhões de reais), 50 milhões de libras a mais que o previsto pela casa, que divulgou detalhes do evento em seu perfil do Twitter. O leilão disponibilizou telas raras impressionistas e de arte moderna, com artistas como Monet, Matisse e Picasso.

O francês Claude Monet, aliás, foi o destaque da noite, somando sozinho 55,74 milhões de libras (228 milhões de reais). O quadro mais caro do leilão foi Le Grand Canal, pintura em óleo sobre tela do pintor impressionista, de 1908, vendido por 23,7 milhões de libras (97 milhões de reais). A obra era parte de uma coleção particular e estava em exposição no museu londrino The National Gallery desde 2006.

Les Peupliers à Giverny, outro quadro de Monet, de 1887, que era parte da coleção do famoso Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMA), foi a leilão pela primeira vez e acabou arrematado por 10,8 milhões de libras (44 milhões de reais).

Leia também:

Leilões de arte contemporânea atingem recorde histórico ​

Quadro de Monet é leiloado por 30,8 milhões de dólares

Outro artista bem cotado no evento foi Henri Matisse. A tela Odalisque au Fauteuil Noir, retrato da princesa turca Nezy-Hamide Chawkat, alcançou a segunda maior venda da noite, sendo arrematada por 15,8 milhões de libras (64 milhões de reais).

Continua após a publicidade
Publicidade