Clique e assine a partir de 9,90/mês

‘Brüno’ é censurado na Malásia

Por Da Redação - 29 set 2009, 10h33

O filme Brüno, estrelado pelo polêmico Sacha Baron Cohen, foi censurado em mais um país. Depois de ser vetado na Ucrânia, o longa foi proibido na Malásia. O país de maioria muçulmana considerou que a comédia, sobre um repórter austríaco gay, possui elevado conteúdo sexual e é contrária aos bons costumes.

Segundo um funcionário do órgão responsável pela censura na Malásia, os filmes são proibidos de acordo com sua temática violenta, sexual, contracultural ou de horror. “No caso de Brüno, o banimento foi baseado no conteúdo sexual e contracultural”, disse o funcionário à agência France-Press, em condição de anonimato.

Em comunicado, o governo malaio confirmou a proibição. “O Comitê Nacional de Censura de Cinema achou que o filme produzido pela Universal Pictures não está em linha com a cultura e a ética assim como com o modo de vida no país”, afirmou o Ministério do Interior.

Não é a primeira vez que o ator Sacha Baron Cohen é alvo de censura na Malásia. Em 2006, Borat já havia sido proibido no país. O filme sobre um repórter cazaque que viaja pelos Estados Unidos satirizando os americanos também foi vetado na Rússia e no Cazaquistão.

A Malásia, por sua vez, já baniu cinco filmes desde o ano passado. O mais recente foi Haloween II, sob a justificativa de apresentar alto teor de violência.

Continua após a publicidade
Publicidade