Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Britânicos triunfam no Tony, o Oscar do teatro

Por Da Redação 8 jun 2015, 09h50

Os britânicos dominaram a cerimônia do Tony, o Oscar da Broadway, na noite deste domingo. A cerimônia consagrou os espetáculos Fun Home, sobre uma jovem lésbica e sua relação com a família, com o cobiçado prêmio de melhor musical e outras quatro estatuetas, incluindo a de direção de musical, e The Curious Incident of the Dog in the Night-Time, adaptação pelo Teatro Nacional de Londres do livro do britânico Mark Haddon (O Estranho Caso do Cachorro Morto, no Brasil), sobre um jovem gênio da matemática de 15 anos que tem síndrome de Asperger e faz uma investigação por conta própria da morte do cachorro de um vizinho. O espetáculo venceu cinco das seis categorias a que havia sido indicado, incluindo as de melhor peça, ator e diretor.

LEIA TAMBÉM:

Peça com Bryan Cranston bate recorde na Broadway

Bruce Willis vai estrear na Broadway em adaptação de Stephen King

A britânica Helen Mirren levou o Tony de Melhor Atriz por sua interpretação da rainha Elizabeth II em The Audience. O papel já havia rendido um Oscar para a atriz em 2007 pelo filme The Queen. Outro ator de The Audience, o britânico Richard McCabe, que atua como o primeiro-ministro Harold Wilson, também foi premiado.

Skylight, com os britânicos Bill Nighy e Carey Mulligan, venceu o Tony de melhor adaptação de uma obra. O musical An American in Paris, adaptado do filme de mesmo nome, e uma nova versão de The King and I venceram em quatro categorias.

Já americanos como o ator Bradley Cooper (Se Beber, Não Case), foram esnobados pelo prêmio. Cooper vive no teatro o homem-elefante, personagem da história de mesmo nome.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade