Clique e assine a partir de 9,90/mês

A melhor cozinha de bar é o do Boteco do Piri

O descontraído bar de Jailton Fernandes recebe o público com substanciosos pratos de frutos do mar

Por Daniel Salles - 17 nov 2018, 01h00

Um estabelecimento que leva o nome do dono não pode viver sem ele. Sempre presente com seu largo sorriso, Jailton Fernandes é chamado de Piri por causa de sua origem — o baiano de 43 anos nasceu em Piritiba, na região da Chapada Diamantina. Modesto, o boteco ocupa um acanhado imóvel de esquina pintado de vermelho e espalha suas mesas pela calçada. É muito procurado pelas fartas receitas de frutos do mar, como o arroz de polvo (R$ 82,50, para duas pessoas). A feijoada de frutos do mar, com feijão- verde, pescada do dia, polvo, camarão, lula e mexilhão (R$ 68,70, para duas pessoas) é uma das novidades que têm dado o que falar, assim como o vinagrete com polvo, camarão, lula e mexilhão (R$ 78,90, para duas pessoas). Ambos costumam ser pedidos com guarnições como farofa de banana-da-terra (R$ 10,00), pirão (R$ 12,00) e feijão-tropeiro (R$ 12,00). Os preferidos para petiscar são os bolinhos de bacalhau (R$ 28,50, seis unidades), a casquinha de siri (R$ 19,90) e a carne de fumeiro, cortada como aperitivo e servida com farofa e vinagrete (R$ 28,00). De segunda a sexta, das 11h40 às 15h40, a cozinha expede pratos feitos, como carne de sol com feijão-tropeiro, purê de aipim e arroz (R$ 25,00). A comida em geral é precedida por garrafas de cerveja Heineken (R$ 11,90) ou Devassa (R$ 9,50) ou por roskas caprichadas — a de cacau com morango, feita com vodca Absolut e servida no próprio fruto, custa R$ 20,00. Rua Alto da Alegria, 200, Nordeste de Amaralina, ☎ 987810095 (40 lugares). 11h30/0h. Aberto em 2000.

2º lugar: Confraria do França

3º lugar: Di Janela

+ Conheça os campeões de VEJA COMER & BEBER Salvador 2018/2019
Publicidade