Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Bilheteria nacional volta à estabilidade depois do furacão ‘Eternos’

Filme da Marvel jogou arrecadação lá no alto, mas ausência de novos blockbusters manteve os números estáveis, capitaneado pela animação 'Encanto'

Por Amanda Capuano Atualizado em 6 dez 2021, 18h47 - Publicado em 6 dez 2021, 18h37

Os cinemas brasileiros embolsaram 13,48 milhões de reais entre a quinta-feira, 2, e o domingo, 5, conforme dados divulgados pela Comscore.  A animação Encanto puxa a fila com 3,74 milhões em sua segunda semana de exibição, seguido pelo mais recente sucesso da Marvel, Eternos, que segue na vice-liderança com 2,75 milhões arrecadados na semana em que completa um mês de estreia. O montante é levemente superior aos 12,86 milhões da semana anterior, também comandada pelos dois filmes, o que indica uma tendência de estabilidade na ausência de novos queridinhos do público. A estreia mais recente, Residente Evil: Bem Vindos a Raccoon City completa o pódio com uma renda de 2,07 milhões.

Embora os números tenham se mantidos estáveis, eles tiveram uma queda significativa quando comparado a novembro, em que Eternos deu fôlego à bilheteria arrebanhando para os cinemas a legião fiel de fãs do MCU. Na penúltima semana do mês, entre os dias 18 e 21, 19,95 milhões de reais entraram nos cofres, sendo 13,6 deles só com Eternos (6,92 milhões) e com a reapresentação de Harry Potter e a Pedra Filosofal (6,68 milhões), que também conta com uma base de fãs de peso.

Comparado com as semanas anteriores, a diferença é ainda maior. Entre os dias 11 e 15, 25,9 milhões foram arrecadados, 17,6 milhões só com Eternos, em sua segunda semana de exibição. Já entre os dias 4 e 7, quando o longa de Chloé Zhao estreou, o filme arrecadou 19.96 de um total de 26,76 milhões — a segunda posição ficou para Venom 2, também da Marvel, com 1,94 milhões. Embora a arrecadação do vice-líder pareça baixa, o longa do vilão estreou em 7 de outubro, e também já completava um mês em cartaz quando ocupava a segunda posição da lista.

Antes do furacão da Marvel, porém, a média de arrecadação de outubro — que até então havia sido o mês mais lucrativo da pandemia — foi de cerca de 16,1 milhões por final de semana com a exibição de filmes como 007: Sem Tempo para Morrer, Duna e o próprio Venom 2. Embora os dois primeiros fossem bastante aguardados pelo público, foi o último que puxou a bilheteria para cima, sendo responsável, sozinho, por 48,3% de toda a arrecadação do mês. Antes de Eternos, aliás, era Venom 2 quem liderava o ranking de melhor estreia da pandemia, com 15,19 milhões embolsados na semana de lançamento. Mais do que blockbusters, a retomada do cinema têm passado, antes de qualquer coisa, pelo sucesso dos super-heróis, que agradam a (quase) todos os públicos.

Continua após a publicidade

Publicidade