Clique e assine a partir de 8,90/mês

Beyoncé é puxada por fã e quase cai do palco em SP

Com o mesmo show que fechou o primeiro dia de Rock In Rio – mas sem ‘Lelek lek’ – a diva conquistou o público ao se enrolar em uma bandeira do Brasil

Por Rafael Costa - 16 set 2013, 02h05

Dos milhares de fãs ensandecidos da cantora Beyoncé que compareceram ao Estádio do Morumbi na noite deste domingo para o show daquela que talvez seja a principal estrela pop da atualidade, um saiu mais realizado. Ao final da música Irreplaceable, quando a estrela decidiu interagir com o público que estava colado na passarela montada em parte da pista, Beyoncé foi puxada pelo braço por um fã, perdeu o equilíbrio e, por muito pouco, não caiu do palco direto para os braços da multidão.

Leia também:

Beyoncé fecha primeiro dia do Rock in Rio com ‘Lelek Lek’

​Em São Paulo, Offspring libera fotos; Beyoncé veta

A equipe de seguranças logo agiu e impediu que o pior acontecesse. A cantora logo se levantou e, por alguns segundos, substituiu a pose de durona por um sorriso sem graça. “It’s ok. Hey, It’s ok” (Está tudo bem), repetiu. Em seguida, para acabar com qualquer constrangimento entre ídolo e fã, ela se aproximou novamente da maluca ou maluco e disse: “Qual é o seu nome? Muito prazer”. Beyoncé, então, se levantou e deu sequência à apresentação como se nada tivesse acontecido.

ENQUETES: Qual show você mais gostaria de ver no Rock in Rio?

Qual foi o pior show do 1º fim de semana do Rock in Rio?

Qual foi o melhor show do 1º fim de semana do Rock in Rio?

O momento foi o único que escapou do roteiro detalhadamente programado do espetáculo da turnê The Mrs. Carter Show World Tour. O show foi exatamente o mesmo que fechou o primeiro dia de Rock In Rio na sexta-feira, mas, dessa vez, sem surpresas. O funk Passinho do Volante, de MC Federado & Os Leleks, que pegou o público carioca desprevenido há dois dias, não esteve presente no setlist do show na capital paulista. A homenagem ao Brasil ficou apenas no momento em que a diva se enrolou em uma bandeira brasileira vinda da plateia, além dos tradicionais “I Love you” e outras declarações amorosas usadas por qualquer popstar para conquistar seu público.

Continua após a publicidade

Receita – Assim como no Rock In Rio, Beyoncé utilizou a receita do uso e abuso de sua sensualidade, das danças frenéticas e do rebolado envolvente. Apesar de manjado, o espetáculo não deixa a desejar em nenhum momento. A superprodução, os shows pirotécnicos, o jogo de imagens no telão e as coreografias impecáveis, acompanhados pela voz poderosa da musa do R&B, levaram ao delírio os milhares de fãs. A plenos pulmões, eles cantaram os grandes sucessos da carreira de Beyoncé, como Baby Boy, Naughty Girl, Single Ladies e, principalmente, Crazy In Love, hit que a fez explodir no cenário pop mundial.

Com um talento vocal e performático fora do comum e a estampa poderosa de sua imagem feminista, Beyoncé coloca a plateia na palma da mão e comanda seu espetáculo da maneira que quer. Com um cover de I Will Always Love You, famosa na voz de Whitney Houston, emendado com o seu sucesso Halo, a cantora encerrou o show em São Paulo da mesma maneira que fez no Rio de Janeiro.

Continua após a publicidade
Publicidade