Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Benicio del Toro e os perfeitos idiotas hollywoodianos

Por Da Redação 18 set 2010, 11h49

O ator hollywoodiano Benicio del Toro está no Brasil a convite da campanha da petista Dilma Rousseff. A mesma presidenciável que outro dia declarou ter como símbolo sexual Che Guevara, guerrilheiro cubano encarnado no cinema, há dois anos, por esse mesmo del Toro.

Fã orgulhoso de Guevara e de seus ideais, o ator porto-riquenho faz parte do grupo que se pode definir pelo Manual do Perfeito Idiota Latino-Americano, livro em que Alvaro Vargas Llosa (filho do célebre romancista Mario) e outros dois autores da região se insurgem contra a mitologia da esquerda do continente.

Confira, abaixo, alguns dos integrantes desse seleto grupo de estrelas. A começar, é claro, por Che del Toro.

Benicio del Toro

Os perfeitos idiotas vivem se contradizendo. Apesar de fã do socialista Che, o ator foi visto em uma das baladas mais caras de São Paulo nesta semana, quando também visitou uma escola do Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra (MST). Há pouco mais de um ano, ao lançar o longa Che – A Guerrilha, del Toro não se contradisse, mas ficou sem palavras diante da jornalista cubana Marlen Gonzalez, do canal 41 Notícias, de Miami (abaixo). Marlen deu início à entrevista indagando por que a escolha de Miami para o lançamento do longa, uma cidade repleta de cubanos vítimas de Fidel Castro, e lembrou que Guevara fuzilara a sangue frio inimigos do regime castrista.

Oliver Stone e Hugo Chávez (620)
Oliver Stone e Hugo Chávez (620) VEJA

Oliver Stone

Dizem que foi ele quem sugeriu a visita de Benício Guevara ao Brasil. Simpatizante dos regimes de esquerda latino-americanos, Stone esteve no país em maio para divulgar o documentário Ao Sul da Fronteira (South of the Border, Estados Unidos, 2009), uma verdadeira peça de propaganda do “bolivarianismo”, movimento que descreve como “democrático”. No filme, Stone se esforça para criar uma imagem maligna da imprensa americana, suposta ameaça aos heroicos governos de Hugo Chávez e companhia.

Continua após a publicidade
Ator desobedeceu ordem policial
Ator desobedeceu ordem policial VEJA

Danny Glover

Estar contra o “capitalismo predatório”, termo usado por Oliver Stone em seu filme-propaganda da esquerda latina, é estar contra empresas que exploram os seus empregados – ainda que, depois, muitos dos bem intencionados atores de Hollywood sejam vistos calçando tênis feitos por chineses em expedientes de 15 horas. Em abril, durante protesto contra a rede de restaurantes francesa Sodexho, acusada de práticas abusivas contra empregados, o americano Danny Glover chegou a ser preso ao romper um barreira policial. É o típico justiceiro.

O ator e diretor americano Sean Penn (620)
O ator e diretor americano Sean Penn (620) VEJA

Sean Penn

Outro ligado a del Toro é Sean Penn, que assinou junto com o porto-riquenho uma carta dirigida a Barack Obama. Na missiva, eles pedem clemência para cinco agentes cubanos presos nos Estados Unidos por acusações de espionagem – prisão que o jornal oficial cubano, o Granma, chama de “injusta”. Com toda a isenção da ilha, é claro.

Getty Images
Getty Images VEJA

James Cameron

Depois da metáfora simplória de Avatar, em que um exército imperialista invade uma região não desenvolvida de olho nas riquezas do seu subsolo – quem não pensou na invasão do Iraque pelos Estados Unidos? -, Cameron quer usar o 3D para defender os índios que se opõem à construção da barragem de Belo Monte, no Pará, ao norte do Brasil. Desde que vestiu a capa de super-herói, tecida por ele mesmo, o diretor tem sobrevoado questões diversas em diferentes partes do mundo. Já deu opinião também no vazamento de óleo ocorrido no Golfo do México, há três meses. Além de vaidoso, Cameron é um ecochato de carteirinha.

O diretor no Brasil, entre índios e a atriz Sigourney Weaver, do elenco de 'Avatar'
O diretor no Brasil, entre índios e a atriz Sigourney Weaver, do elenco de ‘Avatar’ VEJA

Sigourney Weaver

Trazida ao Brasil a tiracolo por James Cameron, em abril, a atriz acabou entrando na onda dos hollywoodianos que investem em causas nobres, como a de ajudar os subdesenvolvidos. Weaver participou de uma manifestação contra a construção da hidrelétrica de Belo Monte e ainda mandou um recado ao presidente Lula. Para a atriz, uma notória expert em energia e meio ambiente, Lula deveria “admitir que o projeto foi realizado de forma equivocada”.

Continua após a publicidade
Publicidade