Clique e assine a partir de 9,90/mês

Belchior morreu dormindo, de causa natural, afirma polícia

Morte do cantor cearense foi causada por uma dissecção na aorta – quando há um rompimento em uma das camadas da parede da artéria

Por Da redação - Atualizado em 30 abr 2017, 19h57 - Publicado em 30 abr 2017, 19h21

O cantor Belchior morreu de causas naturais, dormindo, ao som de música clássica, segundo a delegada plantonista da Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), Raquel Schneider, que acompanha a investigação da morte do cantor cearense de 70 anos. O corpo do cantor foi encontrado por sua companheira, Edna Prometeu, na sala de estar da casa em que vivia no município de Santa Cruz do Sul (RS), na manhã de domingo.

De acordo com a delegada, exames médicos iniciais indicam que a morte de Belchior foi provocada por uma dissecção na aorta – quando há um rompimento em uma das camadas da parede da artéria. Segundo ela, somente o laudo médico do Instituto Médico Legal (IML) poderá confirmar a hipótese.

O corpo do artista chegará a Fortaleza por volta das 5h00 da manhã desta segunda e em seguida será levado para Sobral, cidade natal do artista, no Norte do Ceará, onde será velado. De lá, deve retornar para Fortaleza, para um segundo velório, no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, e o enterro, no Cemitério Parque da Paz.

Belchior morreu neste sábado, 29, aos 70 anos, no Rio Grande do Sul, onde vivia há um ano e meio. A família do músico, residente em Fortaleza, pediu auxílio do governo do Ceará para levar o corpo para o estado, para que possa ser velado e enterrado. A distância entre Santa Cruz do Sul e Fortaleza é de 4,1 mil quilômetros.

Continua após a publicidade

(com Agência Brasil e Estadão Conteúdo)

Publicidade