Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

‘BBB 20’: O recado de Tiago Leifert no discurso de eliminação de Petrix

Intimado pela polícia após acusações de assédio dentro do reality show, ginasta foi tirado da casa pelo público com 80% dos votos

Por Da Redação Atualizado em 5 fev 2020, 10h19 - Publicado em 5 fev 2020, 08h18

Intimado pela polícia a prestar depoimento sobre acusações de assédio sexual dentro da casa do Big Brother Brasil 20, o ginasta Petrix Barbosa foi eliminado do reality show na noite de terça-feira 5 com 80,27% dos votos. O resultado em um paredão quádruplo – ele concorria com Babu, Hadson e Pyong Lee – mostra o tamanho da rejeição do participante entre o público.

No discurso da eliminação, o apresentador Tiago Leifert buscou blindar a Globo das críticas por não ter expulsado o ginasta após os episódios apontados como assédio.

“Quando a gente mostra o que vocês fazem – porque a gente mostra tudo, a parte boa e a parte ruim –, não significa que a gente endossa”, frisou. “Significa que a gente acha importante que as pessoas vejam para que elas possam fazer a avaliação delas. Porque nós não temos aqui as respostas. Seria muita irresponsabilidade o Big Brother sair eliminando vocês quando as pessoas pedem. A gente divide isso com o público. E o público, no final, é que decide mesmo tudo o que acontece aqui.”

  • Em seguida, Leifert reforçou: “O que vocês fazem nessa nossa rede social é totalmente responsabilidade de vocês. Não dá para voltar atrás e reescrever. Não dá para apagar. Está tudo registrado. O que dá para fazer, e esse recado é para você que fica, e para você que sai, é olhar pra frente, e ver como é que vai ser a partir de agora.” Na sequência, o apresentador comunicou a saída de Petrix.

    A eliminação livrou o ginasta e a Globo do constrangimento de uma desclassificação motivada pela saída do participante da casa por uma questão policial. No ano passado, o biólogo Vanderson foi tirado do programa justamente por ter de deixar o confinamento para ser ouvido pelas autoridades em uma investigação.

    Petrix foi intimado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro a prestar esclarecimentos até sexta-feira 7 sobre três acusações de assédio sexual. Em duas ocasiões, o ginasta chacoalhou de forma inapropriada a participante Bianca Andrade, conhecida como Boca Rosa, que estava embriagada. Petrix chegou a tocar nos seios da jovem. Em outro momento, esfregou suas partes íntimas na cabeça de outra participante, Flayslane, que estava sentada no chão, também bêbada após uma festa.

    Apesar da investigação policial, a Globo não considerou os episódios passíveis de expulsão. No primeiro caso, a produção perguntou a Bianca se ela havia se sentido “constrangida” pelo comportamento do colega. Diante da negativa da influenciadora, manteve Petrix na casa. No segundo, deu apenas uma reprimenda ao ginasta.

    Continua após a publicidade
    Publicidade