Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Atrizes criticam Seth MacFarlane por desrespeito à mulher

Geena Davis e Jamie Lee Curtis acusaram o comediante de denegrir a imagem feminina e por transformar o Oscar em um 'espetáculo barato'

Por Da Redação 5 mar 2013, 14h23

Mais comentado do que os vencedores do Oscar, Seth MacFarlane continua a receber críticas – desta vez, de duas importantes integrantes da Academia de Hollywood. A atriz Geena Davis, vencedora do Oscar em 1989 por O Turista Acidental, e indicada em 1992 por Thelma & Louise, disse que se sentiu ofendida e desrespeitada durante a última edição do prêmio por causa dos comentários do apresentador.

A atriz, que atualmente faz parte de uma comissão que cuida da imagem e dos direitos das mulheres no estado da California, discursou em uma assembleia na cidade de Sacramento na última segunda-feira. Ela chamou a atenção para o fato de que um filme como Valente, que tem uma forte personagem feminina, ganhou o Oscar de melhor animação na mesma noite em que as mulheres foram tão insultadas.

“É uma vergonha que um triunfo como este tenha sido alcançado em uma cerimonia tão desrespeitosa para a mulher”, disse a atriz. “Mas ajuda a ilustrar o quão surdos ainda estamos quando o assunto é a reputação feminina”, finalizou.

No mesmo evento, estavam presentes as duas congressistas – a deputada Bonnie Lowenthal e a senadora Hannah-Beth Jackson – que enviaram uma carta à Academia de Hollywood, solicitando um pedido de desculpas formal pelas piadas sexistas do apresentador. Pedido, aliás, que não foi atendido – a Academia defendeu MacFarlane, argumentando que o Oscar é uma premiação de “liberdade criativa”.

Leia também

Seth MacFarlane: mancadas de mais ofuscaram acertos

Continua após a publicidade

Seth MacFarlane não quer mais apresentar o Oscar

Mais críticas – Quem também falou sobre o assunto recentemente foi a atriz Jamie Lee Curtis. Em coluna escrita por ela no site The Huffington Post no último domingo, intitulada “And the Oscar Goes to… Hell” (E o Oscar Vai para… o Inferno, em tradução livre), Jamie disse que se sentiu ofendida com os comentários de MacFarlane – de quem, a propósito, ela confessa que seu filho adolescente é fã.

A atriz afirma que, enquanto membro da Academia e mulher, esperava mais do mercado de cinema. “O Oscar deveria honrar a arte e os artistas. Não era para ser um espetáculo barato e desrespeitoso”, argumentou.

Jamie também não poupou críticas à controversa versão de We Saw Your Boobs (um número musical com cenas de nudez que flagrou os seios de várias atrizes em filmes, inclusive alguns relacionados a estupros). “A canção sobre seios pode ter sido o número mais comentado e visto no Oscar, mas a que custo? Audiência? É isso que o Oscar é agora?”, questionou. “E se os atores e atrizes pararem de ir ao Oscar porque é um espetáculo que pretende apenas ridicularizá-los?”

Por fim, Jamie lamentou a exploração feminina no mercado cinematográfico e também o fato de que MacFarlane é o assunto mais comentado pós-cerimônia. “Eu sinto muito que este seja o assunto que precisamos falar, e não a brilhante vitória de Argo, ou a ótima atuação de Jennifer [Lawrence], ou o humor e eloquência de Daniel [Day-Lews]”, finalizou.

Continua após a publicidade
Publicidade