Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Astro-problema: O currículo de barbaridades cometidas por Ezra Miller

Com histórico controverso, ator se envolveu em nova polêmica ao abrigar crianças e uma mulher em fazenda repleta de armas e drogas

Por Amanda Capuano Atualizado em 24 jun 2022, 12h27 - Publicado em 24 jun 2022, 12h26

Se houvesse uma definição para Ezra Miller no dicionário, certamente seria o sinônimo de confusão. Nesta semana, a revista Rolling Stone noticiou que o ator, conhecido por viver o super-herói da DC Flash, está sendo acusado de hospedar três crianças, junto da mãe dos pequenos, em sua fazenda repleta de armas e drogas. Segundo a publicação, pelo menos oito armas são vistas em vídeos espalhadas pela sala de estar, e fontes alegam uso intenso de maconha, o que preocupa o pai das crianças. A mãe, no entanto, afirma que Miller a ajudou a ter “um ambiente seguro” para os filhos, longe do ex “violento e abusivo”. Essa, porém, não é a primeira controvérsia que Miller se envolve. Confira a lista:

Ordens de restrição

Nesta semana também, a justiça de Massachusetts aprovou uma ordem de restrição contra Miller. Segundo a emissora americana NBC, o pedido foi feito pela mãe de um garoto de 12 anos que alega que o ator tem tido comportamentos inadequados em relação ao jovem não-binário, como seguir dando presentes mesmo diante de negativas, e que o astro teria ameaçado a família. Na semana passada, os pais da ativista ambiental Tokata Iron Eyes, de 18 anos, solicitaram uma ordem de proteção afirmando que o ator conheceu Tokata há seis anos, quando ela tinha 12 anos e Miller 23, e que Ezra “usa violência, intimidação, ameaça, medo, paranoia, delírios e drogas para dominar a jovem adolescente”. Tokata, no entanto, usou as redes sociais para defender o ator, dizendo que ele apenas a ofereceu “apoio amoroso e proteção inestimável”.

O terror do Havaí

Entre março e abril, Miller foi detido duas vezes no Havaí acusado de agressão.  Na primeira delas, em 28 de março, o Departamento de Polícia local afirma que ele “começou a gritar obscenidades” para pessoas que cantavam karaokê e que “atacou um homem de 32 anos que jogava dardos”. Miller foi acusado de conduta desordeira e agressão, e liberado após pagar uma fiança de 500 dólares. Menos de um mês depois, foi novamente preso depois da denúncia de que teria jogado uma cadeira em uma mulher durante uma reunião em uma residência particular.

Colapso nos bastidores

Segundo a revista americana Rolling Stone, o futuro de Miller com a Warner Bros. e a DC estaria ameaçado. Em 30 de março, após a prisão do ator, os executivos das empresas tiveram uma reunião de emergência, na qual o consenso teria sido pausar qualquer projeto futuro envolvendo Miller, inclusive possíveis aparições no universo estendido da DC. The Flash, protagonizado pelo ator, está programado para estrear em 2023. Uma fonte disse à publicação americana que, durante a produção do longa, Miller teve “colapsos frequentes” e estava “enlouquecendo”, apesar de não terem sido descritos gritos ou ataques de violência na época.

Enfrentando à KKK

Em janeiro deste ano, o artista postou um vídeo no Instagram, já deletado, ameaçando a milícia racista Ku Klux Klan. Ele dizia nas imagens que os membros da organização deveriam se matar com suas próprias armas ou “faremos isso por vocês”. Miller chegou a defender a posse de armas em outras ocasiões, alegando que as pessoas precisam se proteger.

Briga com anfitriões

O casal que morava com Miller em um albergue no Havaí entrou com uma ordem de restrição contra o ator em abril. Em documentos obtidos pelo Radar Online, o casal pede ao tribunal que Miller não entre em contato com eles e que fique longe de sua casa e locais de trabalho. Após a primeira prisão do ator, eles afirmam que Miller voltou para casa logo após ser liberado e ameaçou enterrá-los. O documento também afirma que Miller roubou o passaporte da esposa e a carteira do marido.

Enforcamento de fã

Em abril de 2020, circulou pelas redes sociais algumas cenas do ator aparentemente enforcando uma mulher em um bar na Islândia. O vídeo de sete segundos mostra o ator dizendo: “Ah, você quer lutar? É isso que você quer fazer?” para uma desconhecida no local. Ela parece estar brincando e se prepara para uma briga. Miller, então, agarra a mulher pela garganta e a joga no chão violentamente. Uma fonte do bar contou à revista americana Variety que a situação começou depois que fãs “insistentes” confrontaram Miller. Ele foi expulso do local, e nenhuma prisão foi realizada na ocasião.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)