Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Astro de ‘Jurassic World’, Chris Pratt afirma: ‘Me tornei um homem-objeto’

‘Minha carreira foi drasticamente alterada por causa da minha aparência’, diz ator que perdeu quase 30 quilos para se tornar galã em Hollywood

Por Da Redação 19 jun 2015, 09h49

O ator Chris Pratt, astro dos sucessos de bilheteria Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros e Guardiões da Galáxia, garante que parte do processo de igualdade entre os sexos também pode ser alcançado ao cobrar dos homens a beleza física, como acontece com as mulheres. E, por ele, tudo bem ser considerado um homem-objeto.

“Minha carreira foi drasticamente alterada por causa da minha aparência, da maneira que esculpi meu corpo”, diz à rádio britânica BBC o ator que perdeu cerca de 30 quilos e passou de gordinho das comédias para o galã mais rentável de Hollywood.

Leia também:

Chris Pratt solta a voz em festa do filme ‘Jurassic World’

Chris Pratt: do gordinho da comédia ao galã do blockbuster

Jennifer Lawrence e Chris Pratt: os mais rentáveis de 2014

“Por mim, tudo bem. Não me sinto mal por isso. Eu acho terrível que por tanto tempo somente as mulheres eram tratadas como objetos, mas se queremos realmente igualdade é importante olhar para essa questão”, continua o ator. “Se não cobramos menos das mulheres, então devemos cobrar mais dos homens. Estou usando meu corpo para ganhar vantagem, como as mulheres são obrigadas a fazer. Por isso, no fim do dia, nossos corpos são objetos. Somos apenas um grande saco de carne, sangue, ossos e órgãos que Deus nos deu para andar por ai.”

O ator, casado com a atriz Anna Faris (do seriado Mom), contou recentemente em entrevista ao site de VEJA sobre sua rigorosa dieta para manter o novo corpo. “Consumo comida sem sal, sem derivado de leite, sem muito tempero, em pequenas porções, que são entregues onde eu estiver. Consumo umas 2.400 calorias por dia. Às vezes, um pouco de arroz ou uma batata. Só vegetais, uma carne”, diz. “É um horror. Para mim, é como ir ao posto de gasolina e colocar 4 dólares de combustível, só o suficiente para chegar ao próximo posto (risos)”, brinca o ator.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês