Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Arco 2012 voltará a apostar em artistas da América Latina

Por Da Redação 14 fev 2012, 08h45

Madri, 14 fev (EFE).- A América Latina sempre foi uma das apostas da feira internacional de arte contemporânea de Madri (Arco) e neste ano não será diferente, já que o programa ‘Solo Projects: Focus Latinoamérica’ é um dos principais destaques da 31º edição, que será inaugurada nesta quarta-feira, em Madri

Em entrevista à Agência Efe, o diretor da Arco, Carlos Urroz, explicou que ‘Solo Projects: Focus Latinoamérica’ se transformou em uma grande pesquisa para descobrir o que está ocorrendo atualmente nessa região.

‘Contamos com seis curadores excepcionais que circulam por todo o âmbito geográfico da região ibero-americana. Esses representantes são responsáveis por apresentar os artistas e as galerias mais interessantes do continente’, afirmou Urroz, que acrescenta que o modelo ajudou a aprimorar a feira.

‘Antes era uma reunião às cegas com um artista e agora são programas selecionados. Acho que o resultado é muito bom. É um grande ativo para Arco e para a Espanha e, por isso, é uma linha de trabalho que pensamos em continuar trabalhando’, completou Urroz.

Para o diretor da Arco, a arte contemporânea na América Latina é muito prospera. ‘A lista de artistas da Documenta, considerada uma das mais importantes exposições de arte contemporânea, sete sejam do México e nenhum da Espanha. Os artistas hispânicos estão em um momento muito bom, especialmente os mexicanos e os brasileiros’.

Os organizadores da Arco fizeram um grande esforço de promoção em toda América Latina. Segundo Urroz, além do grande potencial econômico, a América Latina é emocionalmente e culturalmente muito próxima aos espanhóis. EFE

Continua após a publicidade

Publicidade