Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Marlene Mattos acusa Xuxa de calúnia após entrevista a VEJA

A ex-empresária da apresentadora registrou o caso em uma delegacia do Rio de Janeiro, que agora tramita no Tribunal de Justiça fluminense

Por Sofia Cerqueira Atualizado em 14 abr 2021, 17h36 - Publicado em 14 abr 2021, 16h43

Uma semana após VEJA dar uma entrevista exclusiva com Xuxa Meneghel na seção Páginas Amarelas, em 22 de janeiro, a ex-diretora de TV Marlene Mattos fez um boletim de ocorrência na 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes), no Rio de Janeiro. Marlene acusa a apresentadora de calúnia. No documento, a empresária embasa sua denúncia nas declarações de Xuxa feitas a revista onde contou ter sido “roubada, enganada, usada e manipulada”. O caso foi encaminhado ao Tribunal de Justiça em março e agora tramita no 9º Juizado Especial Criminal, na Barra da Tijuca.

Na entrevista, Xuxa, aos 57 anos de idade e 40 de carreira, fala abertamente sobre os abusos que sofreu, defende bandeiras como a união homoafetiva e confessa que foi muito passada para trás. No documento que deu origem ao processo da ex-empresária contra a Rainha dos Baixinhos, fica claro que uma resposta dada na entrevista em especial motivou a pendenga. Ao ser questionada se antes de assumir o controle da carreira e negócios, ela levou muitos golpes, Xuxa respondeu:

“Olha, eu poderia ser duas ou três vezes mais rica. Fui tudo o que as pessoas imaginam: enganada, usada, manipulada, roubada. Quando falo disso, vem logo a imagem da Marlene, mas não foi só ela. Insisto em dizer que confiei demais em todas as pessoas próximas a mim. Fui passada para trás por coreógrafo, maquiador, fotógrafo. Digo, sem vergonha, que fui inocente, boba, burra mesmo”.

Dona de si e mais madura, a apresentadora assumiu ainda na entrevista que foi manipulada não só por Marlene Matos, mas por muitas das pessoas que estiveram à sua volta. Sem medo de polêmica, em um dos trechos, disparou: “Fui inocente, burra mesmo”. Quanto questionada se Marlene, sua empresária durante décadas, restringia sua liberdade, assumiu o domínio que a diretora tinha sobre ela. “Se eu falasse que não fui manipulada, estaria mentindo. Mas preciso deixar claro que eu permiti. Era cômodo ter alguém organizando tudo da minha vida profissional, pessoal e até afetiva. Chegou a um ponto em que ela decidia como eu deveria falar, vestir e até namorar. “Entre ele e o trabalho, tem que escolher o segundo”, dizia. E eu obedecia. Nem eu sei como me sujeitei a tudo isso e por tanto tempo.”, afirmou.

Na conversa com VEJA, Xuxa contou em detalhes os abusos sexuais que sofreu na infância e adolescência; as propostas indecentes no início da carreira e o encontro que teve com Michael Jackson, no qual recebeu o convite para ser a mãe dos filhos do astro. Durante a entrevista, a loira falou do relacionamento abusivo que teve com Pelé, o namoro com Ayrton Senna, o encontro maduro com Junno Andrade e sonho de ver Sasha, que havia virado evangélica recentemente, casada e com filhos.

Recém-saída da TV Record, ela também contou que estava envolvida em um documentário e uma série sobre a sua carreira e que sempre foi uma mulher de fé. “As pessoas podem duvidar, mas Deus fala comigo. Se não forem dele, são de um anjo as vozes que eu escuto. Quando vou pegar um avião e as ouço dizendo que não devo, eu cancelo a viagem. Podem me chamar de maluca, mas já vi duendes. Um deles apareceu no sítio que eu tinha e puxou meu lençol. Em um aniversário meu também vi fadas. Até chamei a Sasha para ver também.”, disse em um momento da entrevista.

Procurada, a assessoria de Xuxa informou que não comenta assuntos jurídicos. Marlene Mattos também não quis se pronunciar sobre o assunto.

Continua após a publicidade

Publicidade