Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Após falha técnica, Metallica faz show dentro das expectativas

Atração principal do segundo dia de Rock in Rio passou 10 minutos sem som no início da apresentação

Por Mônica Garcia e Raquel Carneiro, da Cidade do Rock 20 set 2015, 03h08

Pela terceira edição consecutiva, depois de se apresentar em 2011 e 2013, a banda Metallica voltou ao palco do Rock in Rio, no segundo dia do festival, e entregou o que os fãs esperavam: setlist repleta de sucessos, belíssimos solos de guitarras e a característica simpatia do vocalista James Hetfield. Nem a falha técnica, que deixou o cantor no vácuo durante alguns momentos da canção Ride the Lightning e depois em silêncio total por mais de 10 minutos, abalou os nervos da banda. Entre um vocal gritado e outro, Hetfield esbanjava seus costumeiros sorrisos.

A atração começou o show com 45 minutos de atraso, já que técnicos andavam e mexiam freneticamente em equipamentos no palco. Muitos fãs usaram as redes sociais para reclamar, até um início de palmas pedindo a presença dos músicos foi iniciado, mas sem muita representatividade. A ansiedade foi sanada logo quando os primeiros acordes de Fuel ecoaram, enquanto o telão exibia cenas do filme Três Homens em Conflito.

Leia também:

Guitarrista Mick Mars rouba a cena em show do Mötley Crüe

Continua após a publicidade

Show do Korn causa comoção no Rock in Rio… e no Twitter

Angra se redime de show medonho do Rock in Rio 2011

Muitas crianças acompanhadas pelos pais estavam em meio à plateia dançando e cantando. E ainda se divertiam em rodinhas de mosh pit que se espalharem ao longo da arena. Em uma noite de muitos furtos, a presença de seguranças de uma empresa privada contratada pela organização circulava no meio da multidão. Cena que não foi vista nos shows do dia anterior.

Ao longo da apresentação de duas horas, o Metallica entoou algumas de suas faixas que já se tornaram hinos para os fãs. Caso de One, For Whom the Bell Tolls, Master of Puppets, Seek and Destroy, Fade to Black e Enter Sadman. Após a pausa forçada, o vocalista retornou com a melódica The Unforgiven, seguida por Cyanide.

Mais de 100 fãs foram sorteados para assistir ao show inteiro ao fundo do palco, como um cenário vivo e interativo. O clima de interação com a plateia era tanto, que o Metallica teve dificuldades para sair do palco, prolongando a estadia por ali em uma conversa furada com os presentes após o fim. Pelo que eles disseram, em 2017, a banda deve marcar sua quarta apresentação consecutiva no festival.

Continua após a publicidade

Publicidade