Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Após críticas, Madonna explica uso de arma falsa em show

Recurso cênico serviu para denunciar a hipocrisia da Igreja, disse cantora

Por Da Redação 29 ago 2012, 10h44

Madonna realmente se mantém em plena forma no quesito provocação em seus shows. O caso mais recente envolve o uso de armas falsas durante as apresentações da turnê MDNA. Por causa do recurso cênico, Madonna enfrentou ameaças de prisão por parte da polícia na Escócia, onde se apresentou no último sábado. A cantora não se intimidou e manteve as réplicas no show. A atitude foi justificada por meio de um manifesto assinado por ela. “As armas são uma metáfora e me dão poder para lutar contra as mentiras e a hipocrisia da Igreja Católica. Também me ajudam a combater a intolerância inerente a determinados grupos sociais, que me fizeram sofrer durante toda a minha vida.”

No início do manifesto, Madonna explica que seu show é a jornada de uma alma que sai das trevas rumo ao esclarecimento. “É uma mistura de musical, espetáculo e arte performática.” O texto deixa claro que a turnê MDNA faz referências à trajetória pessoal da cantora, a verdadeira dona da alma que busca a iluminação. “Nenhum de nós é perfeito, por isso todos enfrentamos uma jornada para nos tornarmos pessoas melhores.”

Além das armas falsas, a turnê de Madonna foi alvo de muitas críticas por causa do uso de suásticas, aplicadas sobre a imagem de Marine Le Pen, líder da extrema direita do governo francês. Diante da pressão, Madonna retirou a “homenagem” à política francesa.

LEIA TAMBÉM:

Governo russo declara guerra a Madonna

Continua após a publicidade
Publicidade